Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Gleisi e Dirceu: conversa de 171

O que os professores de selvageria chamam de "força de expressão" o Código Penal qualifica de incitação à violência

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2018, 15h02 - Publicado em 18 jan 2018, 17h33

Em maio de 2000, durante uma manifestação de professores em greve, Zé Dirceu ensinou que os inimigos do PT deveriam apanhar nas urnas e nas ruas. Uma semana depois, um bando de grevistas agrediu fisicamente o governador Mário Covas, debilitado pelo câncer. “É força de expressão”, desconversou Dirceu anos mais tarde. Há dias. A mesma desculpa mambembe foi repetida por Gleisi Hoffmann horas depois de declarar o seguinte: “Para prender o Lula, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”. O que os petistas chamam de força de expressão é tratado no Código Penal como incitação à violência, é crime e dá cadeia. Pelo prontuário, Dirceu e Gleisi deveriam saber disso. Dirceu logo estará na gaiola pela terceira vez. Gleisi ainda dorme numa cela porque o foro privilegiado mantém em liberdade uma delinquente com mandato parlamentar.

  • Publicidade