Clique e assine a partir de 9,90/mês

Inscrições para realizar entregas por app dobraram depois da quarentena

A categoria "supermercados" no iFood cresceu cinco vezes; Uber Eats expandiu aplicativo para atender farmácias, lojas de conveniência e pet shops

Por Da Redação - Atualizado em 1 abr 2020, 14h40 - Publicado em 1 abr 2020, 13h20

O aplicativo brasileiro iFood viu o número de candidatos a vagas de entregador da plataforma mais que dobrar em março, disse um executivo à agência Reuters. A pandemia levou muitas empresas a adotar medidas de isolamento para conter o avanço da doença. Entre elas, optar pela entrega de alimentos.

O aplicativo, que opera em mais de mil cidades em todo o Brasil, recebeu em março 175 mil inscrições de candidatos interessados em atuar como entregadores na plataforma. Em fevereiro, foram 85 mil, informou o vice-presidente financeiro e estratégico do iFood, Diego Barreto.

ASSINE VEJA

Coronavírus: a salvação pela ciência
Coronavírus: a salvação pela ciência Enquanto os melhores laboratórios do mundo entram em uma luta bilionária contra a doença, países trazem experiências bem-sucedidas para que a vida e a economia voltem à normalidade
Clique e Assine

Ainda de acordo com o executivo, o número de restaurantes com pedidos registrados na plataforma atingiu 160 mil em março, alta de 11% em comparação aos 142 mil de fevereiro.

Controlado pelo grupo brasileiro de tecnologia Movile, o iFood atualmente conta com 140 mil entregadores cadastrados, além de outros 200 mil terceirizados que atendem diretamente restaurantes.

Continua após a publicidade

O Uber Eats, braço de entrega da Uber, está diversificando a atuação para atender à crescente demanda no Brasil. Em São Paulo, foram adicionadas novas categorias a partir desta quarta-feira (1°), após acordos com redes de farmácias, lojas de conveniência e pet shops para oferecer entregas de produtos básicos. O objetivo é expandir esses serviços para outras cidades brasileiras já nos próximos dias, disse, em comunicado.

A colombiana Rappi também está acelerando a expansão no Brasil, com planos de triplicar a quantidade de assistentes pessoais de compras em supermercados. No início de março, a Rappi informou alta de aproximadamente 30% em todas as entregas na América Latina nos dois primeiros meses de 2020 em comparação aos dois últimos meses de 2019.

(Com Reuters)

Publicidade