Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vacina contra gripe durante a gravidez protege o bebê

Os anticorpos, passados de mãe para filho, reduzem pela metade os riscos de complicações pela gripe até os seis primeiros meses de vida da criança

Vacinar gestantes contra a gripe reduz em até 48% os riscos de que o recém-nascido seja internado por complicações da gripe nos seis primeiros meses de vida. É o que mostra um estudo de pesquisadores do hospital Wake Forest Baptist Medical Center, nos Estados Unidos, publicado no periódico American Journal of Obstetrics & Gynecology.

No Brasil, a vacinação contra a gripe acontece no primeiro semestre, no meio do outono, e é recomendada para idosos, crianças entre seis e 23 meses e gestantes. Para as grávidas, a imunização é indicada porque elas integram o grupo de risco, com altas taxas de morbidade e mortalidade na gravidez e no pós-parto imediato em decorrência da gripe – e não por causa da proteção ao bebê.

De acordo com Katherine A. Poehling, coordenadora do estudo, já era sabido pela medicina de que a mãe passa anticorpos para o bebê pela placenta. “Este estudo mostra que a vacina da gripe não protege apenas a mãe, mas também a criança em seus primeiros meses de vida”, diz. A imunização do recém-nascido é importante porque nesses primeiros seis meses de vida, apesar dos altos índices de hospitalização em decorrência de casos de gripe, a vacinação não é indicada ou efetiva.

Clique nas perguntas abaixo para saber mais sobre gravidez e como cuidar de bebês:

(Com reportagem de Natalia Cuminale)

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.