Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

FDA autoriza uso emergencial das vacinas para crianças de 6 meses a 5 anos

A agência reguladora norte americana liberou os imunizantes contra a Covid-19 dos laboratórios Moderna e Pfizer-BioNTech para o público pediátrico

Por Sabrina Carmo 17 jun 2022, 14h07

A Food and Drug Administration (FDA), autorizou nesta sexta-feira, 17, o uso emergencial das vacinas contra a Covid-19 dos laboratórios Moderna e Pfizer-BioNTech para crianças de 6 meses até 5 anos. Até então, somente bebês e crianças pequenas não estavam autorizados a receber a vacina.

Em nota, agência reguladora dos Estados Unidos determinou que os benefícios das vacinas de ambos laboratórios superam os riscos e assegurou a segurança e a eficácia da sua administração em menores de 6 anos. “Como vimos com grupos etários mais velhos, esperamos que as vacinas para crianças mais novas forneçam proteção contra os resultados mais graves do Covid-19, como hospitalização e morte”, disse o comissário da FDA, Robert M. Califf. “Os responsáveis pelo cuidado de crianças podem confiar na segurança e na eficácia dessas vacinas e podem ter certeza de que a agência foi minuciosa em sua avaliação dos dados”.

O diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica da FDA, Peter Marks, garantiu que a avaliação das vacinas foi completa. “Além de garantir que os dados dessas vacinas atendessem aos rigorosos padrões da FDA, a convocação de um comitê consultivo pela agência foi parte de um processo transparente para ajudar o público a ter uma compreensão clara dos dados de segurança e eficácia que apoiam a autorização dessas duas vacinas para populações pediátricas”, afirmou.

Para a vacina do laboratório Moderna, o FDA alterou a autorização de uso emergencial para incluir em indivíduos de 6 meses a 17 anos de idade. A vacina já estava autorizada para uso em adultos com idade igual ou superior a 18 anos e é aplicada em duas doses, com um mês de intervalo.

No caso da vacina da Pfizer-BioNTech, a agência passou a incluir o uso da vacina em indivíduos de 6 meses a 4 anos de idade. O imunizante já estava sendo aplicado em norte-americanos a partir dos 5 anos de idade em uma série de três doses, sendo as duas primeiras administradas com o intervalo de três semanas e a última oito semanas após a segunda dose.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)