Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Estados Unidos autorizam 3ª dose de vacinas a imunodeprimidos

Medida beneficia receptores de transplantes de órgãos ou pessoas diagnosticadas com condições equivalentes

Por Da Redação Atualizado em 16 ago 2021, 20h57 - Publicado em 13 ago 2021, 12h13

O governo dos Estados Unidos autorizou na quinta-feira a administração de uma terceira dose de vacinas Pfizer e Moderna contra a Covid-19 a imunodeprimidos no país. Segundo a agência federal americana Administração de Alimentos e Remédios (FDA, na sigla em inglês), trata-se de um “pequeno grupo” de pessoas, constituído por receptores de transplantes de órgãos ou “aqueles diagnosticados com condições consideradas em um nível equivalente”.

A FDA alterou os processos de aprovação das duas vacinas, que estão em uso emergencial desde dezembro de 2020, de modo a que a terceira dose possa ser administrada. “Após uma revisão exaustiva dos dados disponíveis, a FDA determinou que esse pequeno e vulnerável grupo pode se beneficiar de uma nova dose das vacinas Pfizer-BioNTech ou Moderna”, disse Janet Woodcock, comissária em exercício da agência.

LEIA TAMBÉM: Vamos precisar de uma terceira dose da vacina contra a Covid-19?

Woodcock citou a nova onda da pandemia que atinge os EUA e o “risco de doença grave” para essas pessoas, dada a reduzida capacidade de combater a infecção. A Covid-19 provocou pelo menos 4,32 milhões de mortes em todo o mundo, entre mais de 204,7 milhões de infecções pelo novo coronavírus registradas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência de notícias France-Presse.

Os EUA são o país com maior número de infecções e mortes. A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade

Publicidade