Clique e assine a partir de 9,90/mês

Depressão: conheça o melhor exercício para aliviar os sintomas da doença

Artigo publicado na revista americana 'JAMA' indica que treinos de resistência ainda trazem benefícios para a saúde física

Por Da Redação - Atualizado em 11 May 2018, 22h09 - Publicado em 11 May 2018, 19h34

O treino de resistência não é apenas bom para o corpo, é também para a mente, podendo ajudar no alívio dos sintomas da depressão. É isso o que afirma um artigo publicado na revista JAMA Psychiatry. O estudo descobriu que esse tipo de treinamento — como levantamento de peso e treino de força —, está associado a uma redução significativa dos sintomas depressivos, além fornecer os já conhecidos benefícios físicos, como prevenção de doenças crônicas e fortalecimento dos ossos e músculos.

Segundo Brett Gordon, principal autor do estudo e pesquisador da Universidade de Limerick, na Irlanda, seria ousado da parte dele dizer que os exercícios físicos podem curar a depressão, mas as descobertas são importantes, pois esses exercícios podem ser feitos em casa — ambiente no qual quem sofre da doença geralmente se sente mais confortável.

Exercícios para depressão

De acordo com a revista Time Health, os pesquisadores afirmaram que o treinamento de força mostrou-se tão funcional e eficiente quanto os principais tratamentos para a depressão, como antidepressivos e terapias comportamentaisEstudo anterior publicado no British Journal of Sports Medicine mostrou que o aumento do fluxo sanguíneo para o cérebro provocado pelas atividades físicas é capaz de mudar a estrutura e a função cerebral a partir da produção de novas células cerebrais. Tal mecanismo desencadeia a liberação de substâncias químicas, como as endorfinas, que melhoram o humor.

A equipe de pesquisa irlandesa analisou 33 ensaios clínicos (cerca de 2.000 participantes) que examinaram os efeitos do treinamento de resistência em sintomas da depressão.

Continua após a publicidade

Ao longo da análise, os cientistas descobriram que pessoas com rotina de exercícios específicos — independentemente da idade, sexo ou estado de saúde — apresentaram melhoras nos sintomas da doença, como mau humor, perda de interesse em participar de atividades variadas e sentimentos de inutilidade.

Rotina de treinamento

Com base na avaliação dos estudos revisados pelos pesquisadores, não existe um único regime de exercícios capazes de trazer benefícios para a saúde mental. No entanto, evidências sugerem que rotinas supervisionadas de até 45 minutos se mostraram muito eficientes. Segundo Gordon, o Colégio Americano de Medicina Esportiva (ACMS, na sigla em inglês) fornece as seguintes diretrizes para a prática esportiva:

1. Os treinamentos de força devem ser feitos pelos menos dois dias por semana;

2. Os exercícios devem conter de oito a dez tipos de movimento de fortalecimento de resistência, com oito a doze repetições de cada um deles.

Continua após a publicidade

Outros exercícios

Além dos treinos de resistência, há evidências científicas que apontam outras modalidades de atividades físicas capazes de melhorar os sintomas da depressão, como ioga, exercícios aeróbicos e exercícios cardio — também conhecido como treinamento cardiovascular, ele pode ser definido como qualquer exercício físico que aumenta a frequência cardíaca, como por exemplo, corrida, ciclismo e natação.

Publicidade