Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Crianças representam 15% dos novos casos de Covid-19, diz Fiocruz

Boletim Infogripe também relata aumento de casos entre idosos, o que reforça a necessidade da vacinação para essas faixas etárias

Por Diego Alejandro
9 nov 2023, 16h35

De acordo com o novo Boletim InfoGripe da Fiocruz, divulgado nesta quinta-feira, 9, cerca de 15% dos novos casos semanais de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por Covid-19 são crianças de 0 a 4 anos de idade. O resultado reforça a necessidade de vacinação para essa faixa etária. Esse percentual só é inferior àqueles apresentados pelos pacientes de 60 a 79 anos e a partir de 80 anos de idade, ambos grupos que respondem por cerca de 30% dos casos semanais de SRAG por Covid-19, cada.

“Antes da vacinação da população adulta, essas crianças representavam apenas cerca de 1% dessas internações. Com os adultos mais protegidos pelas vacinas, as crianças pequenas (muitas ainda não estão em dia com a vacina contra a Covid-19) passaram a ser parte dos grupos etários mais afetados pelos casos graves da doença”, alerta Marcelo Gomeso pesquisador do Programa de Computação Científica da Fiocruz (Procc/Fiocruz) e coordenador do InfoGripe. “Por isso, é tão importante vacinarmos nossas crianças pequenas. É algo similar ao que vemos na própria gripe, por exemplo”, conclui.

Cenário Heterogêneo

Já nos estados brasileiros, o boletim indica um cenário “heterogênio” para os casos de Covid-19. Por um lado, a análise aponta um aumento de internações semanais na Bahia, acompanhando o crescimento de diagnósticos já verificado no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Por outro lado, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná mostram sinais de redução nos diagnósticos semanais. 

Continua após a publicidade

O Distrito Federal, por sua vez, une-se ao Rio de Janeiro no panorama de reversão de crescimento.  O estudo é referente à Semana Epidemiológica de 29 de outubro a 4 de novembro. 

No Maranhão, o crescimento está concentrado em crianças mais jovens. No Ceará e Rio Grande no Norte, verifica-se um aumento lento de crescimento e de concentração também nesse grupo etário, com pequena oscilação na população de idade avançada.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.