Clique e assine a partir de 9,90/mês

China tem primeira morte por gripe aviária em 18 meses

Motorista de 39 anos foi hospitalizado no dia 25 com forte pneumonia. País é considerado de alto risco de epidemia da doença, que é letal em 60% dos casos

Por Da Redação - 31 Dec 2011, 10h08

Um motorista de ônibus do sul da China que contraiu o vírus da gripe aviária morreu neste sábado. Trata-se da primeira vítima desta doença em 18 meses, conforme as autoridades do setor de saúde do país.

Identificado apenas como Chen, o homem de 39 anos era morador da cidade de Shenzhen. Ele teve febre no dia 21 de dezembro e foi levado para um hospital no dia 25, onde foi diagnosticado com forte pneumonia. Resultados de exames posteriores comprovaram que o motorista havia contraído o vírus H5N1, segundo o departamento de saúde da cidade, que tem 10 milhões de habitantes.

As autoridades informaram que o homem não teve contato direto com aves de curral no mês anterior à doença e nem havia abandonado a cidade. O departamento da província de Guangdong, onde fica Shenzhen, anunciou que o motorista faleceu em consequência das complicações que afetaram seus pulmões, coração e fígado.

“Até agora, as 120 pessoas que tiveram contato direto com ele não apresentaram sintomas anormais”, afirmou uma fonte médica. “Não recebemos nenhuma notificação de aves infectadas”, afirma uma nota da secretaria de Agricultura e Pesca, que afirma não estar claro onde o paciente foi infectado. A China é considerada um dos países de maior risco para a epidemia da gripe aviária, pois tem a maior população de aves de curral do mundo e muitos frangos nas zonas rurais convivem com humanos.

Continua após a publicidade

O vírus H5N1 é letal para os humanos em 60% dos casos. Os sintomas incluem febre, tosse, dor de garganta, pneumonia e problemas respiratórios. A doença, no entanto, não é de fácil contágio entre humanos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) nunca identificou um contágio de humano a humano do vírus, desde que ele ressurgiu em 2003.

Em agosto desta ano, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) alertou sobre um possível ressurgimento da gripe aviária, e que uma cepa modificada estaria se espalhando na Ásia. Desde 2003 até agosto de 2011, em todo o mundo ocorreram 331 mortes de pessoas em 565 casos confirmados de gripe aviária, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

(Com AFP)

Publicidade