Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Após pedido de Aras ao STF, Pazuello viaja para o Amazonas

Ministro da Saúde chegará ao estado acompanhado de 132.500 doses da vacina de Oxford

Por Mariana Rosário Atualizado em 23 jan 2021, 23h04 - Publicado em 23 jan 2021, 22h58

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, viajou hoje à noite a Manaus, capital do Amazonas, acompanhado do primeiro lote de 132.500 doses da vacina de Oxford, dedicadas à região que foi duramente atingida pela pandemia da Covid-19. O medicamento é produzido pelo laboratório AstraZeneca.

A chegada é às 23h30 (horário de Manaus), no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, no voo AD9903, da empresa Azul. De acordo com nota divulgada pela pasta da Saúde, “as vacinas seguirão para a sede da Fundação de Vigilância em Saúde”.

O documento esclarece que Pazuello não tem voo de volta a Brasília. Pois “ficará no Amazonas o tempo que for necessário”. O ministro deve, diz o texto, “comandar de perto as ações emergenciais de combate à Covid-19, ao lado da equipe do Ministério da Saúde”.

PGR

A viagem ocorre no mesmo dia em que o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao STF a abertura de um inquérito para apurar suspeitas de omissões e improbidade praticadas pelo ministro da Saúde, durante o colapso do sistema de saúde em Manaus.

A situação da capital amazonense é dramática. Pacientes internados na redes hospitalar local morrem asfixiados por falta de oxigênio.

Aras atende a um pedido do Cidadania para investigar a conduta de Pazuello. No primeiro momento, o PGR notificou o ministro para que ele se manifestasse. De acordo com a representação assinada por Aras, Pazuello enviou centenas de páginas de documentos com informações que “demonstraram a necessidade de instauração do inquérito”, escreveu Aras.

Continua após a publicidade
Publicidade