Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Anti-inflamatório pode reduzir eficácia de antidepressivo

Efeito é alerta a médicos que receitam duas drogas a pacientes, diz pesquisador

Por Da Redação 26 abr 2011, 12h23

Anti-inflamatórios podem reduzir a eficácia de antidepressivos, segundo revela estudo publicado no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Pesquisadores da Rockefeller University, de Nova York, estudaram os efeitos de anti-inflamatórios como ácido acetilsalicílico, ibuprofeno e paracetamol quando combinados a antidepressivos inibidores seletivos de recaptação da serotonina (ISRS), como o Prozac.

Para chegar à sua mais importante conclusão, os pesquisadores administraram antidepressivos em camundongos com quadro de depresssão. Metade das cobaias também recebeu anti-inflamatórios. Os pesquisadores perceberam, então, que houve redução da eficácia do antidepressivo entre os animais que também tomavam anti-inflamatórios.

Os médicos já suspeitavam da relação entre o uso de medicamentos como aspirina, um anti-inflamatório, e Prozac. Por isso, analisaram dados de um estudo realizado com 1.500 pessoas, que tomaram o antidepressivo Celexa, informando ainda se consumiam algum anti-inflamatório.

Depois de 12 semanas, 55% dos voluntários que não haviam ingerido anti-inflamatórios apresentaram melhora no quadro de depressão. O resultado foi superior ao obtido entre os pacientes que haviam feito uso das duas drogas: 45%.

“Muitos idosos que sofrem de depressão também têm problemas de artrite e outras doenças relacionadas. Como consequência, tomam antidepressivo e anti-inflamatórios”, disse Paul Greengard, pesquisador da Rockefeller University, ao jornal britânico Daily Mail. “Nossos resultados sugerem que os médicos precisam analisar cuidadosamente as vantagens e desvantagens de tratar os pacientes com os dois medicamentos”, completou.

Continua após a publicidade
Publicidade