Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Sem poder votar devido à Covid-19, Boulos incentiva ‘virada’ com cartaz

Candidato do PSOL acredita em vitória "aos 48 do segundo tempo"; Ibope divulgado na véspera da eleição aponta o postulante com 43% dos votos válidos

Por Felipe Mendes Atualizado em 29 nov 2020, 16h14 - Publicado em 29 nov 2020, 16h04

Diagnosticado com novo coronavírus, Guilherme Boulos (PSOL), candidato à Prefeitura de São Paulo, procurou novas formas de dialogar com seu eleitorado. Na manhã deste domingo, 29, dia do segundo turno da votação, foi à sacada de sua casa, no Jardim Catanduva, na Zona Sul de São Paulo, segurando um cartaz com os dizeres: “Vamos virar”. Postulante no pleito eleitoral da maior cidade do país, Boulos aparece em segundo lugar nas pesquisas. Segundo levantamento do Ibope, divulgado na véspera da eleição, o candidato do PSOL tem 43% dos votos válidos. O atual prefeito Bruno Covas (PSDB) surge na liderança, com 53%. Em votos totais, o tucano registrou 48%, enquanto Boulos marcou 36%.

Isolado em sua casa, Boulos falou com alguns eleitores enquanto esteve na sacada pela manhã. Disse acreditar na vitória. “Vamos virar. Vai ser de virada, vai ser com emoção, aos 48 do segundo tempo, mas nós vamos ganhar”, disse. Ele afirmou ter recebido muitas mensagens de apoiadores nas últimas horas e disse que “o clima é de virada”. No sábado, 28, o candidato fez diversas aparições em videoconferências com artistas em seus perfis nas redes sociais.

Publicidade