Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Se depender da Petrobras e da Novonor, Guido Mantega fica sem emprego

Lista de novos executivos que deverão compor o conselho da Braskem não inclui o nome do ex-ministro de Lula e Dilma

Por Hugo Marques Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 8 Maio 2024, 13h28 - Publicado em 6 abr 2024, 11h36

Durante a transição de governo, no final de 2022, o presidente Lula convidou o ex-ministro Guido Mantega para compor o grupo responsável por traçar as metas de planejamento, orçamento e gestão, mas acabou tendo de afastar o amigo em função de uma condenação imposta pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

O ex-ministro, que conduziu a economia do país entre março de 2006 e janeiro de 2015, foi então dar aulas virtuais na Fundação Perseu Abramo, que pertence ao Partido dos Trabalhadores. Enquanto isso, muitos petistas que no passado caíram em desgraça por corrupção e outros malfeitos foram resgatados do ocaso por Lula e pelo PT no primeiro ano do governo — menos Mantega.

As investidas para encontrar um novo emprego para o ex-ministro têm sido até agora infrutíferas.

A primeira tentativa de arrumar um bom lugar para o ex-ministro foi na mineradora Vale. A simples menção a essa ideia fez as ações da empresa despencarem na bolsa. A última incursão foi na mineradora Braskem, que vai trocar membros de seu conselho de administração em breve.

Continua após a publicidade

Se depender dos controladores da Braskem, no entanto, Guido vai  continuar desempregado. A Petrobras, uma das donas da Braskem, já apresentou ao grupo de acionistas quatro novos nomes para o conselho da mineradora e Guido Mantega não está entre eles.

Já a Novonor, antiga Odebrecht, que tem a maior fatia da Braskem, tampouco foi consultada pelo Palácio do Planalto para encaixar o ex-ministro em uma das vagas, segundo executivos ouvidos por VEJA. Se for, afirma que vai desconversar. A Braskem tem um total de 11 conselheiros e dez deles deverão ser trocados nas próximas semanas.

A preocupação dos controladores da Braskem não é só com relação à indicação de políticos para o conselho de uma empresa de mineração que busca uma administração técnica, mas com eventuais efeitos que uma medida como essa pode ter no valor das ações da companhia. Em 2021, a empresa teve lucro líquido de 14,1 bilhões.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.