Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Peritos investigam queda de operários em estádio no DF

Em menos de dois meses, este é o segundo acidente grave nas obras do estádio que abrigará jogos da Copa do Mundo de 2014

Uma equipe de peritos investiga as causas do acidente que deixou cinco operários feridos no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. De acordo com informações da Agência Brasil, os trabalhos do Instituto de Criminalística foram acompanhados pela Defesa Civil e pelo Ministério Público do Trabalho, nesta terça-feira. O caso foi registrado na 5ª Delegacia de Polícia de Brasília e o resultado da perícia deve sair em até trinta dias. Outra equipe, formada por técnicos do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal (Crea-DF), também foi enviada ao local e realizará um relatório independente sobre o acidente. Os cinco funcionários trabalhavam nas obras do estádio no fim da tarde desta segunda-feira, quando uma viga central que sustentava uma laje cedeu, fazendo com que caíssem de uma altura de aproximadamente quinze metros. Leia também: DF: vítimas de acidente em estádio não correm risco de vida

Segundo a Agência Brasil, o Consórcio Brasília 2014, responsável pela execução da obra, informou que há suspeitas de que o concreto que estava sendo colocado na estrutura estivesse úmido no momento da queda. Uma avaliação de engenharia está sendo realizada no estádio, com o objetivo de evitar que o problema se repita nas outras colunas. A obra está parada desde a noite desta segunda-feira. O Governo do Distrito Federal afirmou, por meio de nota divulgada no início da tarde desta terça-feira, que o governador Agnelo Queiroz (PT) solicitou ao consórcio “a adoção de todas as providências que se fizerem necessárias para apuração dos fatos, bem como de apoio aos trabalhadores acidentados e a suas famílias”. O governador visitou as vítimas no hospital na noite de segunda-feira. O secretário de Saúde, Rafael Barbosa, também esteve no local. Outro caso – Este é o segundo acidente grave no complexo esportivo, que está em obras para abrigar jogos da Copa do Mundo de 2014. Em junho deste ano, o operário José Afonso de Oliveira Rodrigues, 21 anos, morreu após despencar de uma altura de trinta metros.