Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Os livros lidos por Lula na prisão

Para passar o tempo, o ex-presidente tem se dedicado à leitura de best-sellers

Por Thiago Bronzatto 6 Maio 2018, 11h23

A leitura nunca esteve entre os hábitos prediletos de Lula, mas isso mudou na prisão. Reportagem de VEJA conta que, há poucos dias, o ex-presidente concluiu a leitura de O Último Cabalista de Lisboa, romance do escritor Richard Zimler que conta a história da perseguição sofrida pelos judeus no século XVI. Lula disse ter se identificado com o enredo. Em um de seus encontros com os advogados, chegou a comentar sua prisão em tom algo messiânico. “Tenho de passar por isso. Essa é a minha missão”, disse. Quem ouviu a frase entendeu que ele estava se referindo à suposta perseguição por parte do juiz Sergio Moro.

Agora, o ex-presidente está lendo o best-seller O Amor nos Tempos do Cólera, romance do colombiano Gabriel García Márquez que narra a história de um amor outonal . Na pilha de livros, está Homo Deus — Uma Breve História do Amanhã, outro best-seller, obra do israelense Yuval Noah Harari, que analisa os próximos passos da evolução humana.

Assine agora o site para ler na íntegra esta reportagem e tenha acesso a todas as edições de VEJA:

Ou adquira a edição desta semana, a partir desta sexta-feira, 4 de maio de 2018, para iOS e Android.
Aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Continua após a publicidade

Publicidade