Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Oposição faz novo pedido para criar CPI dos fundos de pensão

Governo conseguiu barrar a instalação da comissão no mês passado, ao convencer sete senadores do PSB a retirarem assinaturas de apoio ao pedido

Por Da Redação 7 Maio 2015, 09h37

A oposição apresentou no Senado, nesta quarta-feira, um novo pedido de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os Fundos de Pensão. No mês passado, após forte articulação, o Palácio do Planalto conseguiu barrar a instalação dessa comissão na Casa ao convencer senadores do PSB a retirarem as assinaturas de apoio ao pedido.

Os senadores que retiraram seus nomes da lista de apoio à comissão foram Ivo Cassol (PP-RO), Romário (PSB-RJ), Lídice da Mata (PSB-BA), Roberto Rocha (PSB-MA), João Capiberibe (PSB-AP), Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE). Por conta disso, a CPI ficou com 25 assinaturas, duas a menos do que o mínimo necessário para sua instalação.

Senado arquiva pedido de CPI dos fundos de pensão

Caiado protocola pedido de criação da CPI do BNDES

O novo requerimento que foi lido no plenário nesta quarta contou com a assinatura de 27 senadores a favro do pedido. O objetivo da criação da CPI é investigar irregularidades na gestão de recursos de fundos de pensão de empresas estatais, como o Petros (Petrobras), Postalis (Correios) e Previ (Banco do Brasil).

Além dessa CPI, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) apresentou pedido de criação de uma outra comissão para investigar os empréstimos concedidos do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES). O requerimento ainda precisa ser lido no plenário.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade