Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Não é minha linha’, diz Bolsonaro sobre comercial vetado

Segundo o presidente, o governo dele prega os 'valores da família' e o dinheiro do contribuinte não pode ser usado 'dessa maneira'

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou na manhã deste sábado, 27, sobre o comercial do Banco do Brasil que ele exigiu que fosse tirado do ar. “Não é a minha linha”, declarou, ressaltando que o seu governo é voltado para a “família”. “A linha mudou, a massa quer respeito à família e ninguém quer perseguir minoria nenhuma. E nós não queremos que dinheiro público seja usado dessa maneira”, completou.

Exibido desde o início do abril, o comercial é voltado especialmente para público jovem. A peça exibe imagens de jovens, entre eles uma transexual. A propaganda irritou Bolsonaro, que exigiu que ela fosse tirada do ar e solicitou a demissão do diretor de marketing do Banco do Brasil, Delano Valentim.

O veto do presidente, no entanto, não se limitou à peça do Banco do Brasil. Conforme revelou a coluna Radar, Bolsonaro proibiu o uso de palavras do universo LGBT, como “lacrou”, em todas as campanhas do governo.

Reforma

O veto irritou internautas, que passaram a transmitir o comercial em suas redes sociais. Durante a conversa com os jornalistas nesta manhã, o presidente falou ainda sobre a reforma da Previdência, que atualmente tramita em uma comissão especial na Câmara dos Deputados. Ele declarou que ela “não pode ser desidratada” e que o governo espera uma economia de 1,3 trilhão em dez anos com a reforma.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. André Liberdade de Expressão é meu direito CF Art Quinto

    Banco vende serviços bancários e não ativismo político! Saudades do tempo em que comerciais eram somente comercias: “Bonita camisa, Fernandinho!” Hoje é ativismo político, politicamente correto, minorias…ENCHE O SACO!

    Curtir

  2. João Castro

    A linha dele é tênue entre a burrice e a idiotia…

    Curtir

  3. João Castro

    A linha dele é tênue entre a burrice é a idiotia…

    Curtir

  4. Paulo Bandarra

    Só descobri que era propaganda de banco depois da polêmica.

    Curtir

  5. Paulo Bandarra

    Pensei que pessoas escolhessem bancos pelo que eles oferecem. como qualquer produto.

    Curtir