Clique e assine a partir de 9,90/mês

Joaquim Levy conversou com Paulo Guedes sobre demissão

Presidente do BNDES pediu o desligamento após ser alvo de críticas de Bolsonaro

Por Estadão Conteúdo - 16 jun 2019, 11h53

O ministro da Economia, Paulo Guedes, conversou neste domingo, 16, com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, sobre seu pedido de desligamento da instituição. Segundo uma fonte, a conversa entre ambos foi cordial e “houve muita concordância”.

Levy entregou seu pedido de demissão do cargo ao ministro após ser alvo de críticas por parte de Jair Bolsonaro. Neste sábado 15, o presidente declarou que o executivo estava “com a cabeça a prêmio há algum tempo”, em função da nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto para o cargo de diretor de Mercado de Capitais do banco de fomento.

“Levy nomeou Marcos Pinto para função no BNDES. Já estou por aqui com o Levy”, disse Bolsonaro. “Falei para ele: ‘(Levy) demite esse cara na segunda ou eu demito você sem passar pelo Guedes’.”

Barbosa Pinto trabalhou como assessor do BNDES durante o governo PT, de 2005 a 2007, o que causou o descontentamento do presidente. No entanto, o próprio Levy foi ministro da Fazenda de Dilma Rousseff.

Continua após a publicidade

Em mensagem divulgada na manhã deste domingo, Levy confirmou que entregou seu pedido de demissão do BNDES ao ministro da Economia. “Minha expectativa é que ele aceda. Agradeço ao ministro o convite para servir ao país e desejo sucesso nas reformas”, escreveu.

Publicidade