Clique e assine com até 92% de desconto

Hacker preso por invasão de celulares é transferido para a Papuda

Walter Delgatti Neto era mantido na carceragem da Polícia Federal, em Brasília

Por Da redação 7 ago 2019, 17h22

O hacker Walter Delgatti Neto, conhecido como Vermelho, foi transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, nesta quarta-feira (7). Ele estava preso na carceragem da Polícia Federal, em Brasília, desde o fim de julho, quando confessou ter invadido os celulares de mais de mil autoridades, entre elas, o ministro Sergio Moro.

As mensagens trocadas entre Moro, então juiz federal, e o procurador Deltan Dallagnol foram divulgadas pelo site The Intercept Brasil, o que deu origem a uma série de questionamentos sobre sobre a atuação e imparcialidade dos dois no âmbito da Operação Lava Jato.

Delgatti é o último acusado do caso a deixar a carceragem da Polícia Federal, onde era mantido desde a deflagração da operação Spoofing, em 23 de julho, quando outros três foram presos.

  • Leia também: Golpes em aeroporto e ostentação fake nas redes: o histórico de ‘Vermelho’

    Em depoimento à Polícia Federal divulgado no fim de julho, o hacker detalhou como uma cadeia de invasões o levou a contatos dos principais nomes da República. Afirmou também ser o responsável pelo conteúdo das mensagens publicadas pelo The Intercept Brasil. À PF, o Delgatti disse que chegou até Glenn Greenwald, responsável pelo site, por meio da ex-deputada Manuela D’Ávila, que confirmou ter sido a ponte entre o invasor e o jornalista.

    Delgatti Neto também disse que não editou os diálogos de membros da Lava Jato e que não recebeu nenhum valor em troca das mensagens de autoridades.

    Continua após a publicidade
    Publicidade