Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Em nova condenação, Gentili deverá indenizar Freixo em R$ 20 mil

Humorista, que chamou deputado de 'merda', 'farsa' e o relacionou aos black blocs, já tinha sido condenado por ofender a deputada Maria do Rosário (PT-RS)

Por Giovanna Romano
Atualizado em 12 abr 2019, 15h19 - Publicado em 12 abr 2019, 14h52

O comediante Danilo Gentili foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) a indenizar o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) em 20 mil reais por causa de publicações consideradas ofensivas feitas em sua conta oficial do Twitter. O relator da decisão, desembargador Wilson do Nascimento Reis, afirmou que o direito à liberdade de expressão não “deve ser exercido em violação aos direitos das demais, sejam elas pessoas públicas ou não”.

A ação foi baseada em diversas postagens de Gentili em que ele chamava o deputado federal de “farsa” e “merda”, além de relacionar o parlamentar aos “black blocs”, manifestantes mascarados que costumam adotar práticas violentas durante protestos.

“Ao promover manifestação pública em rede social induzindo seus seguidores a considerar o autor como assassino e farsante, além de lhe imputar o pejorativo de ‘merda’, o réu extrapolou a crítica política, utilizando-se de artifícios ilegais e ilegítimos com o único intuito de prejudicar a reputação do autor, além de incitar ódio entre seus seguidores”, escreveu o relator.

(Reprodução/Twitter)

O valor da indenização foi originalmente fixado na Justiça de primeira instância em 10 mil reais mas, para o relator, não se mostrou “adequado e suficiente para reparar o dano extra patrimonial sofrido pelo autor” porque “as ofensas ocorreram em rede social de pessoa pública, com notória capacidade de influenciar seus seguidores, revelando maior extensão do dano”.

Continua após a publicidade

Na quarta-feira, 10, o apresentador já tinha sido condenado pela 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo a seis meses e 28 dias de prisão em regime semiaberto por injúria contra a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS). O humorista poderá recorrer da sentença em liberdade. No Twitter, ele ironizou a decisão: “Quem vai me levar cigarro?”, perguntou, ao compartilhar a notícia.

Em 2016, o apresentador do SBT publicou uma série de tuítes chamando a deputada de “falsa”, “cínica” e “nojenta”. Ao receber uma notificação extrajudicial pedindo que apagasse as mensagens, o humorista gravou vídeo rasgando o documento e colocando-o dentro das calças.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.