Clique e assine a partir de 8,90/mês

Com negativa de Bolsonaro, TV Globo cancela debate

Emissora confirmou nesta segunda-feira que Fernando Haddad (PT) não terá espaço exclusivo

Por Luisa Bustamante - Atualizado em 23 out 2018, 07h57 - Publicado em 22 out 2018, 23h40

A TV Globo confirmou na noite desta segunda-feira o cancelamento do debate televisivo entre os candidatos à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), que estava marcado para a próxima sexta-feira, às 22h. A decisão foi anunciada depois que a campanha do PSL informou a emissora que o capitão reformado não participará do evento por questões de saúde.

Haddad confirmou a presença no debate, mas a emissora decidiu que não irá fazer entrevista ou sabatina com apenas um candidato. “Como se trata de campanha de segundo turno, obviamente não há outros candidatos para viabilizar a realização do debate. Na reunião de elaboração das regras do evento, foi acertado com as assessorias dos candidatos que, se Jair Bolsonaro não pudesse comparecer por razões de saúde, o debate não seria substituído por entrevistas”, informou, por nota, a equipe de comunicação da Globo.

O candidato petista deu, nesta segunda, uma entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura. O convite havia sido feito aos dois candidatos, mas o capitão da reserva recusou a participação.

De acordo com a TV Globo, a campanha de Bolsonaro enviou um email confirmando a ausência do candidato do debate por causa de limitações em virtude da bolsa de colostomia que é obrigado a usar após ter sofrido um atentado a faca durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

O texto reproduziu carta enviada à emissora pela campanha do candidato do PSL: “O paciente com a bolsa de colostomia fixada ao lado direito do abdômen, como no caso do candidato, não tem qualquer controle intestinal . Com isso, o seu preenchimento total pode ser rápido e inesperado, podendo levar ao rompimento da bolsa, o que gera extremo desconforto e constrangimento ao paciente”.

A carta também destacou que, por orientação médica, o capitão deve evitar esforço físico, ficar muito tempo em pé e stress. “Por esses motivos, ele não poderá comparecer ao debate marcado para o dia 26 de outubro, às 22 horas”, finalizou a missiva.

Continua após a publicidade
Publicidade