Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Bolsonaro faz exame para saber se tem coronavírus

Doença pode ter sido contraída durante viagem aos Estados Unidos; secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten, que estava no voo, testou positivo

Por Roberta Paduan Atualizado em 12 mar 2020, 12h57 - Publicado em 12 mar 2020, 12h03

O presidente Jair Bolsonaro fez o teste para detectar se contraiu coronarívus. A decisão foi tomada após a confirmação de que o chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), Fábio Wajngarten, testou positivo para a doença.

Wajngarten participou da comitiva que acompanhou Bolsonaro na viagem de quatro dias aos Estador Unidos. O chefe da Secom viajou no avião junto com o presidente, o filho Eduardo, e a primeira-dama, Michelle. Quatro ministros participaram da viagem (leia lista da comitiva no final da matéria).

Na terça-feira, 10, Bolsonaro afirmou nos Estados Unidos que a epidemia global de coronavírus não era tão preocupante e seria “muito mais uma fantasia” propagada pela mídia do mundo todo do que um risco. “Obviamente temos no momento uma crise, uma pequena crise. No meu entender, muito mais fantasia, a questão do coronavírus, que não é isso tudo que a grande mídia propala ou propaga pelo mundo todo”, afirmou o presidente.

  • Há quatro dias, Wajngarten se encontrou com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e com o vice-presidente americano, Mike Pence, na Flórida, durante viagem de Bolsonaro. Em suas redes sociais, o chefe da Secom compartilhou uma foto ao lado dos dois líderes. Wajngarten passa bem, mas está trabalhando em sua casa, em São Paulo.

    O secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten (de bonè), com o presidente dos EUA, Donald Trump, e o vice, Mike Pence (ao lado de Trump) Divulgação/Divulgação

    O general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), montou um gabinete de crise no Palácio do Planalto para tratar da questão. Heleno participou da viagem e acompanhou o presidente no voo e em seus compromissos. Os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Bento Albuquerque (Minas e Energia) também viajaram aos Estados Unidos e voltaram ao país nessa quarta-feira, 11.

    Viagem cancelada

    Bolsonaro adiou a viagem que faria nesta quinta-feira, 12, para Mossoró (RN), onde, às 15h, participaria de ato pelo programa Aqui é Brasil, que envolve investimentos em infraestrutura e na área social. Com Bolsonaro, iriam os ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Sergio Moro (Justiça) e Teresa Cristina (Agricultura).

    Continua após a publicidade

    “Infelizmente, tivemos que adiar esse nosso encontro em função de razões de segurança sanitária. A decretação ontem pela OMS (Organização Mundial da Saúde) de pandemia mundial de coronavírus nos obriga a ter uma maior segurança com a figura do presidente da República e das pessoas que estão no seu entorno”, disse Marinho.

    Ratinho Júnior

    O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), que estava na comitiva que viajou para Miami, disse a VEJA que ainda não recebeu nenhuma orientação do Palácio do Planalto. Ele afirmou que soube há pouco tempo da notícia e que vem tomando cuidados próprios em relação à doença, como usar álcool em gel e se manter afastado das pessoas. Ratinho declarou que irá se consultar com especialistas da área da saúde para saber quais procedimentos deve seguir e se terá de fazer um teste para o coronavírus. Ele garantiu que está bem de saúde e não apresenta nenhum sintoma da doença.

    Outro pego de surpresa com a confirmação do caso de Wajngarten foi o deputado Daniel Freitas (PSL-SC), que também estava na viagem. Ele e sua equipe também não apresentam de sintomas, mas pretendem realizar o teste assim que for possível.

    O Itamaraty informou que não tem confirmação sobre o caso de Wajngarten e que as perguntas sobre o assunto devem ser dirigidas à Secom. O Ministério das Relações Exteriores não respondeu se o governo dos Estados Unidos foi informado sobre o tema.


    Veja a lista completa de quem esteve na comitiva:

    Primeira-dama, Michelle Bolsonaro
    Ministro de Estado das Relações Exteriores, Ernesto Araújo
    Ministro de Estado da Defesa, Fernando Azevedo e Silva
    Ministro de Estado de Minas e Energia, Bento Costa
    Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno
    Governador do Paraná, Ratinho Júnior
    Chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, Raul Botelho
    Senador Jorginho Mello (PL/SC)
    Senador Nelsinho Trad (PSD/MS)
    Deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP)
    Deputado Daniel Freitas (PSL/SC)
    Embaixador Nestor Forster
    Embaixador João Mendes
    Assessor internacional, Filipe Martins
    Secretário Especial de Comunicação Social, Fábio Wajngarten
    Presidente da Embratur, Gilson Machado Guimarães Neto
    Presidente da Apex, Ricardo Segovia Barbosa
    Chefe de Operações da Apex Brasil para a América do Norte, Juarez Leal
    Secretário Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Marcos Troyjo
    Secretária Especial do PPI, Martha Seillier
    Secretário de Aquicultura e Pesca do MAPA, Jorge Seif

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade