Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump e Kim assinam declaração em Singapura

Ditador norte-coreano se comprometeu a trabalhar pela desnuclearização em troca de garantia de segurança

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, assinaram uma declaração, após seu histórico encontro em Singapura nesta terça-feira (12).

Segundo o presidente americano, este é um “documento muito importante, um documento bastante abrangente”. Já o líder norte-coreano afirmou que reunião foi “histórica”. “Decidimos deixar o passado para trás”, disse.

Segundo fotos da declaração divulgadas pela imprensa americana, Kim se comprometeu a trabalhar pela desnuclearização da Península Coreana. Em troca, o presidente americano deve garantir segurança à Coreia do Norte.

Os líderes também se comprometeram a lutar pela paz na Península. O documento estabelece ainda que o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, se reunirá na “data mais próxima possível” com um alto funcionário norte-coreano para continuar o diálogo bilateral sobre a desnuclearização.

Os Estados Unidos e a Coreia do Norte também se comprometem a recuperar os restos mortais de prisioneiros de guerra, incluindo a imediata repatriação daqueles já identificados.

Ao ser perguntado se Kim Jong-un concordou com a desnuclearização da Coreia do Norte, Trump afirmou que estão “começando este processo muito, muito rápido”.

Trump e Kim se reuniram em um encontro privado de aproximadamente 48 minutos no Capella Hotel, antes de realizarem uma reunião com suas delegações.

Após um almoço oficial, os líderes se reuniram mais uma vez para assinar o documento. Mais detalhes sobre a declaração devem ser divulgados em breve.