Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Tornados matam ao menos 23 no Alabama; onda de frio se aproxima

Segundo autoridades, mais de cinquenta pessoas ficaram feridas e número de mortos deve aumentar

Por Reuters - Atualizado em 4 mar 2019, 12h32 - Publicado em 4 mar 2019, 12h30

Agentes de resgate vasculhavam destroços à procura de mais mortos e feridos depois que dois tornados sucessivos atingiram o estado norte-americano do Alabama, matando ao menos 23 pessoas.

As tempestades causaram mais danos no condado de Lee, uma área que inclui Auburn, a maior cidade do Alabama, no domingo, destruindo numerosas casas e pontos comerciais. Os tornados tinham ventos de pelo menos 240 quilômetros por hora, ficando no ponto médio da escala Fujita, que meteorologistas usam para medir a força do fenômeno.

Mais de 50 pessoas ficaram feridas e o número de mortos deve subir, afirmaram autoridades. Isso poderá tornar a tempestade mais mortal que o tornado que destruiu Moore, no Estado de Oklahoma, em 2013, matando 24 pessoas.

Imagens de emissoras de televisão e em mídias sociais mostraram árvores arrancadas e casas com paredes destruídas.

Publicidade

Alerta de frio

No Alabama, o xerife do condado de Lee, Jay Jones, disse que as operações de busca e resgate foram difíceis de madrugada. “O desafio é o volume enorme de destroços onde todas as casas estavam localizadas”, explicou ele em uma entrevista à CNN no domingo. “Nunca vi tanto, até onde consigo lembrar.”

As temperaturas do Alabama ameaçavam cair quase ao ponto de congelamento após os tornados, e milhares enfrentarão uma noite sem energia.

“Um ar mais frio varrerá o sudeste na esteira do clima severo, e as temperaturas baixarão a 1ºC na direção sul, rumo ao centro da Geórgia e da maior parte do Alabama, na manhã desta segunda-feira”, disse Kristina Pydynowski, meteorologista do AccuWeather.

“As pessoas sem energia que dependem de aquecimento elétrico têm que encontrar maneiras de se aquecer”, afirmou.

Publicidade

Neve

Enquanto isso, cerca de 25 centímetros de neve devem cair na área da cidade de Nova York na manhã desta segunda-feira, 4, devido à chegada de mais uma rajada de frio do Ártico, o que fez todas as escolas da metrópole fecharem e Nova Jersey declarar estado de emergência.

Ventos frios intensos provocarão a sensação térmica de 26 graus Celsius negativos em Chicago nesta segunda-feira, alertou o Serviço Nacional do Clima. As temperaturas reais ficarão em torno de 9ºC negativos nesta segunda-feira.

As aulas também foram canceladas ou adiadas em Boston, já que cerca de 18 centímetros de neve cairiam na manhã desta segunda-feira e depois se transformariam em granizo, disse Bob Oravec, meteorologista do serviço. “O inverno definitivamente ainda não acabou”, afirmou.

Publicidade