Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Terrorista que atirou em João Paulo II é expulso da Itália

Mehmet Ali Agca, de 56 anos, visitou o Vaticano neste sábado para deixar flores no túmulo do papa polonês

Por Da Redação 30 dez 2014, 11h14

O terrorista turco Mehmet Ali Agca, autor do atentado contra o papa João Paulo II em 1981, foi expulso da Itália dois dias depois de realizar uma oferenda floral perante o túmulo do polonês, no Vaticano. De acordo com o jornal La Repubblica, a expulsão aconteceu na noite desta segunda-feira, quando o ex-membro do grupo terrorista Lobos Grises embarcou em um voo desde o aeroporto de Fiumicino com destino a Istambul.

Após depositar as flores no túmulo de João Paulo II, Agca foi conduzido pela polícia italiana à delegacia romana de Cavour, onde explicou que “sentia a necessidade de realizar este gesto”. No sábado, Agca, de 56 anos, ‘comemorou’ o 31° aniversário da visita que Karol Wojtyla lhe fez na prisão romana de Rebbibia, onde permaneceu após a tentativa de assassinato do papa. O terrorista foi libertado em 2010 da cadeia de Sincan, próxima a Ancara, após passar mais de 29 anos detido, em prisões na Itália e Turquia.

Leia também

Papa Francisco proclama João Paulo II e João XXIII santos

Em discurso, papa diz que Cúria sofre de ‘Alzheimer espiritual’

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade