Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Temos um presidente afastado da realidade’, diz Romney

Pré-candidato republicano criticou discurso de Obama sobre Estado da União

“A distância entre a realidade e o que Obama diz é extraordinária. Acho que é hora de ter alguém que diga o que pensa e pense o que diz.”

O pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos Mitt Romney disse nesta quarta-feira que o presidente Barack Obama “está afastado da realidade” e o acusou de incoerência em seu discurso sobre o Estado da União, realizado na madrugada desta quarta-feira no Congresso americano.

Em visita a uma fábrica de metais na Flórida, estado onde serão realizadas as próximas primárias do partido, Romney afirmou que Obama expôs um panorama excessivamente otimista sobre a situação econômica dos EUA e que o presidente está aplicando políticas equivocadas para estimular a economia. “Temos um presidente afastado da realidade, que está longe das pessoas. Ele está longe de suas próprias palavras. Suas ações são tão diferentes do que diz que o povo está surpreso e comovido”, declarou o ex-governador de Massachusetts. Dentro de sua estratégia de ataque ao governante americano, Romney indicou ainda que Obama não compreende os problemas econômicos que os moradores da Flórida enfrentam.

“Ao ouvir o presidente falar (no discurso do Estado da União), me lembrei de sua viagem à Flórida há uma semana, quando falou em ‘Fantasyland (terra da fantasia)”, acrescentou o pré-candidato em referência à viagem que Obama fez a Disney World há poucos dias para lançar um programa de estímulo ao setor turístico e simplificar o acesso a vistos a turistas brasileiros e chineses. “A distância entre a realidade e o que Obama diz é extraordinária. Acho que é hora de ter alguém que diga o que pensa e pense o que diz.” Romney também criticou Obama por não se esforçar mais para solucionar os problemas de dívida que afligem o país e comparou a situação econômica dos EUA com um “Titanic virtual”.

Discurso – Em seu discurso anual sobre o Estado da União, Obama focou a defesa da justiça econômica e apresentou seu programa para a reeleição nas presidenciais de novembro. Por uma hora, diante de deputados e senadores, o presidente expôs propostas para incentivar a produção de energias limpas, criar empregos, treinar trabalhadores e fazer uma reforma fiscal para obrigar quem ganha a partir de 1 milhão de dólares anuais a pagar no mínimo 30% em impostos. A medida foi uma crítica indireta a Mitt Romney, favorito para enfrentar Obama em novembro, que em 2011 pagou uma taxa de impostos de apenas 15,4% sobre sua renda de 20,9 milhões. Além disso, Obama insistiu que os valores do país – oportunidades e regras iguais para todos – estão em perigo devido à disparidade entre pobres e ricose é necessário adotar medidas urgentes a respeito.

(Com agência EFE)