Clique e assine a partir de 8,90/mês

Sanções e defeitos de fabricação atrasam programa nuclear iraniano

Por Majid Asgaripour - 18 out 2011, 13h14

Os defeitos de fabricação e os problemas para obter peças de reposição causados pelas sanções internacionais atrasam consideravelmente o programa nuclear iraniano, revelou um informe publicado na noite de segunda-feira por um grupo de estudos americano.

O programa também foi afetado no fim de 2010 pelo vírus informático Stuxnet, disse o informe do Instituto de Ciência e Segurança Internacional (ISIS), divulgado na noite de segunda-feira.

Os problemas enfrentados pelo Irã afetam principalmente as centrífugas.

O enriquecimento de urânio está no epicentro do confronto de longa data entre Irã e a comunidade internacional, que teme que Teerã, apesar de negar por diversas vezes, esteja tentando adquirir armas nucleares.

A República Islâmica pode estar a ponto de instalar mil centrífugas novas no próximo ano, mas “vários fatores podem atrasar o cronograma”, disse o comunicado.

Uma aplicação mais forte das sanções da ONU “pode criar obstáculos na capacidade do Irã de aumentar substancialmente o número destas máquinas e de obter o equipamento necessário para substituir as centrífugas defeituosas”.

Continua após a publicidade
Publicidade