Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Rússia divulga imagens de almirante que Ucrânia afirmou ter matado

Viktor Sokolov, comandante da Frota Russa do Mar Negro, apareceu participando de uma reunião do Ministério da Defesa russo

Por Da Redação
26 set 2023, 12h27

O almirante Viktor Sokolov, comandante da Frota Russa do Mar Negro, participou de uma videochamada na televisão estatal russa nesta terça-feira, 26, um dia depois da Ucrânia dizer que o matou em um ataque com mísseis. As fotos e vídeos foram divulgados pelo Ministério da Defesa russo, onde ele aparece em uma reunião com o chefe da pasta, Sergei Shoigu, e outros militares de alta patente.

Na segunda-feira 25, as forças especiais ucranianas disseram que Sokolov foi morto junto com outros 33 militares russos em um ataque com mísseis, que ocorreu na semana passada. A investida danificou o quartel-general da Frota Russa do Mar Negro, no porto de Sebastopol, na Crimeia.

Após a divulgação do vídeo de Sokolov vivo, Kiev afirmou que iria esclarecer as informações.

“Como os russos foram forçados com urgência a publicar uma resposta com Sokolov supostamente vivo, nossas unidades estão esclarecendo a informação”, disseram as forças especiais ucranianas.

+ Rússia diz ter frustrado ataques de mísseis ucranianos em solo russo

No vídeo do Ministério da Defessa da Rússia, Shoigu disse que mais de 17 mil soldados ucranianos foram mortos em setembro e que mais de 2.700 armas, incluindo sete veículos de combate americanos Bradley, foram destruídas. Moscou se recusou a comentar a alegação ucraniana da morte de Sokolov.

“As forças armadas ucranianas sofrendo graves perdas ao longo de toda a linha da frente”, disse Shoigu, acrescentando que a contraofensiva ucraniana não produziu resultados até agora. “Os Estados Unidos e os seus aliados continuam a armar as forças da Ucrânia, e o regime de Kiev despeja soldados não treinados para o massacre, em ataques sem sentido”

Ao todo, as forças russas controlam cerca de 17,5% do território internacionalmente reconhecido como parte da Ucrânia. A contraofensiva de Kiev ainda não reconquistou uma parcela significativa de seu território. De acordo com o Belfer Center da Kennedy School de Harvard, a Rússia ganhou 91 quilômetros quadrados da Ucrânia no mês passado, enquanto Kiev retomou 41 quilômetros quadrados das forças russas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.