Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Irã condena nova queima do Corão por pastor dos EUA

Teerã advertiu que o ato de Terry Jones provoca 'indignação dos muçulmanos'

Por Da Redação 30 abr 2012, 04h07

O Irã condenou nesta segunda-feira uma nova queima do Corão, livro sagrado dos muçulmanos, realizada pelo pastor evangélico americano Terry Jones e afirmou que o ato provoca a “indignação dos muçulmanos no mundo todo”.

No sábado passado, Jones repetiu o que já havia feito em março de 2011 e queimou um exemplar do Corão em um culto na Flórida, exibido pela internet. O religioso prostetava contra a prisão do pastor iraniano Youssef Nadaryani, condenado à morte por ter abandonado o islamismo e se convertido ao cristianismo há 16 anos.

Em um comunicado, o ministério das Relações Exteriores iraniano classificou a queima como “um insulto e um sacrilégio” e cobrou “mais responsabilidade” do governo dos Estados Unidos para coibir atos como esse.

Histórico – Manifestações contra a primeira queima do Corão realizada pelo polêmico pastor americano causaram a morte de pelo menos dez pessoas no Afeganistão, em 2011. Em um episódio mais recente, a descoberta de exemplares do livro sagrado queimados de uma base americana perto de Cabul provocou a fúria da população afegã e desencadeou uma onda de revoltas que deixou pelo menos oito mortos.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade