Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Hamas liberta mais seis reféns israelenses em meio a extensão de trégua

Outras duas reféns mantidas em outra área de Gaza já haviam sido libertadas nesta quinta-feira

Por Da Redação
Atualizado em 30 nov 2023, 18h51 - Publicado em 30 nov 2023, 18h48

As Forças de Defesa de Israel afirmaram que mais seis reféns libertados pelo grupo militante palestino Hamas já estão em território israelense. Mais cedo, outras duas reféns já haviam sido libertadas.

De acordo com a rede americana CNN, citando autoridades israelenses, Amit Soussana e Mia Schem foram libertadas antes porque estavam sendo mantidas em lugares diferentes que os outros seis reféns em Gaza.

Schem, franco-israelense de 21 anos, foi sequestrada no festival Nova, perto da Faixa de Gaza, depois que combatentes do Hamas lançaram os ataques de 7 de outubro. Poucos dias depois, o Hamas divulgou um vídeo em que ela estava deitada, com o braço direito sendo enfaixado por alguém que não aparecia por completo. No vídeo, Schem dizia ter sido ferida e pedia ajuda para voltar à família.

Trégua prolongada

Mais cedo, Israel confirmou que a trégua temporária com o Hamas será prolongada por pelo menos mais um dia. A extensão do prazo do cessar-fogo ocorreu no último segundo – os combates seriam retomados às 7h do horário local (2h em Brasília).

Foi sugerido que o atraso para a decisão ocorreu porque Israel considerou a lista adicionais de reféns a serem libertados pelo Hamas como “inaceitável”, segundo a mídia hebraica. Quando a trégua foi estendida, o gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse havia recebido uma lista “de acordo com os termos do esboço e, portanto, o a pausa continuará.”

Continua após a publicidade

Pouco depois, os familiares dos reféns que serão soltos nesta nova leva foram informados.

Número de reféns incerto

Surgiram rumores na mídia israelense de que havia oito pessoas na lista e que o Hamas pode incluir os corpos de israelenses mortos em Gaza para completar os 10 nomes necessários, número previsto pelo acordo inicial – 24h de trégua para cada 10 reféns adicionais em liberdade.

Depois, o Hamas afirmou que entregaria os corpos de três israelenses, alegando, sem provas, que foram mortos por bombardeios de Israel em Gaza. O esquema parece implicar que Israel concordou em prosseguir com a prorrogação do cessar-fogo mesmo sem o Hamas satisfazer a exigência de 10 reféns vivos por cada dia extra sem combates.

Para aumentar a confusão, o Ministério das Relações Exteriores do Catar confirmou a prorrogação de um dia da trégua, mas afirmou que o esquema será nos mesmos moldes dos seis dias anteriores. Em todo o período de cessar-fogo, um mínimo de 10 israelenses foram libertados por dia.

Continua após a publicidade

Ainda longe de acabar

O acordo veio poucas horas depois de o gabinete de guerra de Israel se ter reunido, na noite de quarta-feira 29, para uma sessão especial para avaliar a possibilidade de prolongar a trégua.

O cessar-fogo temporário permitiu até agora que 97 civis fossem libertados do cativeiro do Hamas em Gaza até a quarta-feira:

  • 73 israelenses;
  • 23 cidadãos tailandeses.
  • 1 filipino.

Israel estima que cerca de 145 reféns – incluindo 15 mulheres e crianças – ainda estão detidos em Gaza. O governo Netanyahu insiste que o grupo terrorista liberte todas elas e os pequenos antes de serem considerados acordos adicionais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.