Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Governo do Canadá aprova legalização da maconha

País é o primeiro do G7 a permitir o livre consumo da droga; medida foi promessa de campanha de Justin Trudeau

Por Da Redação Atualizado em 18 mar 2021, 21h40 - Publicado em 19 jun 2018, 21h30

O Senado canadense aprovou nesta terça-feira um projeto de lei para legalizar o uso recreativo da maconha no país, fazendo do Canadá o primeiro país do G7 a permitir o livre consumo da droga.

O projeto de lei foi votado pelo Senado e aprovado por 52 votos a favor e 29 contra. Na segunda (18), já havia passado pela Câmara dos Comuns, com 205 votos contra 82.

A medida foi uma promessa de campanha do primeiro-ministro Justin Trudeau e regula a produção, a comercialização e o consumo da droga.

O projeto ainda precisa receber o consentimento real da governadora-geral – a representante da monarquia britânica no país – antes de se tornar lei, provavelmente em setembro. É esperado, contudo, que a medida seja aprovada sem problemas.

“Em muitos países, entre eles o Canadá, é mais fácil (para um menor de idade) comprar um baseado do que comprar uma cerveja. Isso não tem nenhuma lógica! E, além disso, é uma terrível fonte de receita para o crime organizado”, defendeu Trudeau em maio.

Continua após a publicidade

Seu governo liberal considera que, “ao controlar e regulamentar a venda da maconha, poderemos proteger melhor nossas comunidades, nossos jovens”, explicou.

Regularização

A proposta aprovada hoje torna legal que qualquer pessoa com mais de 18 anos possua no máximo 30 gramas de maconha. Também permite que os canadenses cultivem até quatro plantas de maconha em suas casas.

Agora, províncias e territórios terão a tarefa de organizar sua comercialização. Ontário e Québec, que representam mais de dois terços da população canadense, já preveem um marco regulatório estrito nas mãos de empresas públicas especializadas.

Em termos de valor, a produção da “indústria de cannabis iguala a da indústria de cerveja” e é “maior do que a indústria do cigarro”, segundo números oficiais que estimam em 5,7 bilhões de dólares canadenses (cerca de 16 bilhões de reais) os gastos dos canadenses com maconha em 2017.

A posse de maconha se tornou crime no Canadá em 1923, mas o uso medicinal é legal desde 2001.

(Com AFP)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)