Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA identificam vítimas e atirador de Nova Jersey

Autor dos disparos é Terence Tyler, um ex-fuzileiro da marinha de 23 anos

O autor dos disparos no supermercado Pathmark em Nova Jersey (nos Estados Unidos), que matou duas pessoas antes de se suicidar nesta sexta-feira, foi identificado com o ex-fuzileiro naval Terence S. Tyler, de 23 anos. Ele trabalhava no local há duas semanas e foi até lá durante a madrugada armado com um um rifle AK-47 e uma pistola automática, vestido com uma roupa camuflada. As informações são da rede WABC e da versão online do jornal local Nova Jersey.

Tyler teria ido até a loja às 3h30 (4h30 em Brasília), quando teve uma discussão com alguns funcionários da loja, segundo um policial próximo à investigação. Logo depois, ele voltou armado e atirou indiscriminadamente no interior do supermercado, matando uma mulher de 18 anos identificada como Cristina LoBrutto e um homem de 24 anos identificado como Bryan Breen. Tyler teria disparado ao menos 16 vezes antes de atirar contra si mesmo.

Autoridades americanas informaram que ele serviu na Marinha dos EUA entre março de 2008 e fevereiro de 2010 como fuzileiro, e nunca saiu do país a trabalho. Ele era um militar premiado dentro da Marinha – ganhou duas medalhas, de Serviço à Guerra Global contra o Terrorismo e de Defesa Nacional. Vizinhos que ajudaram no reconhecimento o descreveram como ‘um bom garoto que sempre foi educado e sociável’. Contudo, um policial disse ao NewJersey.com que o atirador tinha um histórico de depressão e doença mental.

Padrão – Este é o terceiro incidente do tipo em apenas uma semana nos Estados Unidos. Na última segunda-feira, o atirador Robert Wayne Gladden Jr., de 15 anos, deixou uma pessoa ferida na escola Perry Hall High School na cidade de Baltimore. Na sexta-feira passada, um homem abriu fogo e matou um gerente da loja em que trabalhava em Nova York, para vingar-se de uma demissão, antes de ser abatido pela polícia.

Há outros casos parecidos nas últimas semanas também. Em 5 de agosto, um atirador invadiu um templo sikh e matou seis fieis em Wisconsin. O atirador, Wade Michael Page, tinha problemas com álcool e havia sido expulso do Exército. Ele foi morto pela polícia em uma troca de tiros.

Contudo, o ataque mais mortal aconteceu em 20 de julho, quando James Holmes abriu fogo contra uma plateia durante a estreia do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas ressurge, na cidade de Aurora, na região metropolitana de Denver, matando 12 pessoas, incluindo um bebê de três meses. A defesa do atirador, um jovem de 24 anos que estudava Neurociência, alega que ele sofre de doença mental. Holmes sempre aparece com um semblante confuso e perplexo no tribunal, com cabelos pintados de laranja, e disse ao ser preso que era o Coringa, um dos vilões mais famosos das histórias do super-herói mascarado.