Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

EUA: Ataque de Wisconsin foi ‘terrorismo doméstico’

A investigação sobre o atentado está sendo conduzida pelo FBI, afirmaram autoridades locais neste domingo

Por Da Redação 5 ago 2012, 19h23

As autoridades dos Estados Unidos classificaram o ataque realizado neste domingo contra um templo sikh, em Wisconsin, que terminou com sete pessoas mortas e três feridos, de ‘terrorismo doméstico’, e destacaram que a atuação ‘heroica’ do policial que matou o autor dos disparos evitou uma tragédia ainda maior.

Leia também:

Atirador invade templo nos Estados Unidos e deixa ao menos seis mortos e três feridos

“A heróica atuação do policial que foi recebido a tiros pelo agressor no estacionamento do templo evitou uma tragédia que poderia ter sido muito maior”, disse John Edwards, chefe de polícia de Oak Creek, cidade onde ocorreu o atentado.

Segundo Edwards, no momento do ataque havia muitas pessoas dentro do templo. “Estamos tratando o ocorrido como terrorismo doméstico”, acrescentou o policial, que informou que as autoridades não têm mais detalhes sobre a ação e nem sabem a identidade do agressor.

Continua após a publicidade

Edwards confirmou que uma patrulha policial chegou no templo após uma chamada telefônica de emergência por volta da 10 horas local (12 horas, no Brasil), e que ela foi recebida a tiros.

“O agente respondeu ao fogo e conseguiu abater o agressor”, explicou Edwards. O policial foi baleado e foi transferido para um hospital. Ele não corre risco de morte.

Além da autoridade, outras duas pessoas foram feridas e estão internadas em situação crítica.

Edwards informou que a investigação sobre o ataque está sendo realizada pelo FBI.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade