Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

EUA anunciam tarifa de 100% sobre veículos elétricos vindos da China

Novo cerco atingirá US$ 18 bilhões (cerca de R$ 92 bilhões) em importações chinesas 'para proteger os trabalhadores e as empresas americanas'

Por Da Redação
14 Maio 2024, 15h13

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta terça-feira, 14, uma tarifa de 100% sobre veículos elétricos chineses para impedir “práticas econômicas desleais da China“. Baseado na Lei Comercial de 1974, o novo cerco atingirá US$ 18 bilhões (cerca de R$ 92 bilhões) em importações chinesas “para proteger os trabalhadores e as empresas americanas”, disse o comunicado da Casa Branca.

“As práticas comerciais injustas da China em matéria de transferência de tecnologia, propriedade intelectual e inovação estão ameaçando as empresas e os trabalhadores americanos. A China também está inundando os mercados globais com exportações a preços reduzidos artificialmente”, explicou a nota.

O texto ressalta o aporte de US$ 860 bilhões (mais de R$ 4,4 trilhões) pelo governo Biden em “investimentos empresariais através de incentivos públicos inteligentes em indústrias do futuro, como veículos eléctricos, energia limpa e semicondutores”. A iniciativa bilionária teria finalidade de gerar empregos e estimular a competitividade.

+ EUA vão impor novos bloqueios a carros elétricos e setores-chave da China

Continua após a publicidade

Sem ‘concorrência leal’

Segundo o informe, os Estados Unidos teriam a capacidade de superar qualquer adversário caso houvesse uma “concorrência leal”. Em seguida, acusa a China de aplicar “práticas injustas e não mercantis”, incluindo “transferências forçadas de tecnologia e o roubo de propriedade intelectual”, para controlar o mercado de insumos vitais. Isso criou “riscos inaceitáveis ​​para as cadeias de abastecimento da América e segurança econômica”, acrescentou o texto.

Os impostos também miram baterias de lítio, minerais críticos, tecnologia de energia solar e semicondutores. O democrata argumentou que o aumento das taxas é proporcional à capacidade de produção de Pequim no mercado de veículos elétricos. A decisão foi apoiada pela Aliança pela Manufatura Americana, que alega que a proliferação de automóveis chineses causaria a “extinção” de fábricas nacionais.

+ TikTok e ByteDance processam EUA por lei que pode banir aplicativo no país

Continua após a publicidade

Trump x Biden

Além disso, o comunicado destacou os “investimentos históricos sob o presidente Biden para criar e manter empregos bem remunerados” e acusou a ala republicana no Congresso de propor medidas que arriscariam “perda de empregos e aumentariam custos em toda a linha de produção”.

As tarifas sobre automóveis do governo do democrata, no entanto, são consideradas mais simbólicas do que transformadoras, uma vez que os carros elétricos chineses já haviam sido restringidos durante o mandato do ex-presidente americano, Donald Trump, que deve enfrentar Biden novamente nas eleições de novembro.

Em março, o candidato republicano renovou as ameaças contra a indústria de veículos elétricos da China e prometeu taxar todas as importações chinesas em 60%. A abordagem , contudo, foi alvo de críticas de especialistas por arriscar um aumento da inflação para os americanos, que já sofrem com alta de preços.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.