Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

‘Cursos de sorriso’ crescem no Japão após suspensão de uso de máscaras

Após três anos da pandemia, algumas pessoas ainda sentem necessidade de praticar expressões antes de pararem de usar proteção facial

Por Da Redação 6 jun 2023, 13h19

O governo do Japão suspendeu a orientação para o uso de máscara na segunda-feira, 5. Após três anos da pandemia do Covid-19, no entanto, algumas pessoas ainda sentem a necessidade de praticar seus sorrisos e expressões antes de pararem de usar a proteção facial, o que levou empresários a prepararem cursos para ensinar os japoneses a voltarem a sorrir.

Em Yokohama, um dia antes de uma revisão das diretrizes de uso de máscaras, cerca de 20 pessoas se reuniram para uma sessão do treinamento. Após se alongarem e aliviarem a tensão, a instrutora pediu para que os participantes se olharem no espelho enquanto flexionavam partes de seus rostos para formar um sorriso.

A responsável pelas aulas, Keiko Kawano, é uma personalidade do rádio que se tornou empresária e administra duas empresas ligadas a “educação do sorriso”. Ela enfatiza a importância de egao, japonês para “rosto sorridente”, e os resultados positivos, tanto na mentalidade quanto na aparência.

+ Japão se prepara para liberar água contaminada de Fukushima no mar

“Um sorriso só é um sorriso se for transmitido”, disse Kawano aos seus alunos, segundo o jornal Japan Times. “Mesmo que você esteja pensando em sorrir ou que esteja feliz, se não tiver expressão, não vai alcançar o público”.

Continua após a publicidade

Apesar dos treinamentos, que duram cerca de 45 minutos, alguns ainda têm dificuldade em sorrir da forma desejada.

“Acho que há um pouco de medo e timidez com o movimento de tirar as máscaras”, disse Kyoko Miyamoto, de 74 anos, após o treinamento, ao Japan Times. “Além disso, as pessoas usam máscaras há tanto tempo que podem até ter esquecido como eram os rostos de seus amigos e, às vezes, quando você vê alguém e eles tiram as máscaras depois de um tempo, a metade inferior é tão inesperada”.

+ Premiê do Japão demite filho de cargo após festa em residência oficial

A professora afirmou que já ministrou as aulas para mais de 4 mil pessoas. Além disso, ela ajudou mais de 700 pessoas a se tornarem “especialistas em sorrisos” certificadas, com uma rede de treinadores aumentando para 20 profissionais.

Continua após a publicidade

O negócios dos sorrisos no Japão começou a ganhar força depois que as orientações de uso de máscaras começaram a mudar em maio do ano passado. Miho Kitano, outra treinadora de sorrisos e veterana da indústria há 20 anos, viu os pedidos de treinamento aumentarem exponencialmente entre novembro e janeiro passado.

+ Incomum no Japão, ataque a tiros deixa três mortos no centro do país

“Ouvi pessoas que dizem que, mesmo que consigam tirar a máscara, não querem mostrar a metade inferior do rosto ou que não sabem mais sorrir”, disse Kitano . “Alguns dizem que veem mais rugas ao redor dos olhos depois de usá-los mais para sorrir, ou sentem que seu rosto está caído porque não os usam tanto quanto antes.”

+ A controversa aposta do Japão para atrair turistas estrangeiros

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.