Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Covid-19: Espanha volta a ter piores índices de infecções da Europa

Casos na Espanha estão em ascensão desde meados de julho, logo após governo nacional suspender um dos mais rígidos confinamentos do continente

Por Da Redação Atualizado em 11 ago 2020, 18h16 - Publicado em 11 ago 2020, 18h10

Pouco menos de dois meses após ter controlado uma primeira onda de surtos da Covid-19, a Espanha agora mantém os piores dados em termos de contaminações na Europa Ocidental.

As autoridades espanholas registraram cerca de 3.700 novos casos em média diária nas últimas duas semanas, segundo dados desta terça-feira, 11, compilados pelo jornal The New York Times. Isso significa quase oito novos casos per capita no período. Nenhum outro país na Europa Ocidental — exceto Luxemburgo, que tem apenas 600.000 habitantes — registrou um índice tão alto.

Em segundo lugar, a Bélgica contabilizou pouco menos de 5,5 novos casos diários por 100.000 habitantes.

Considerando apenas a última semana, segundo o Times, a Espanha é o país onde o número de casos confirmados per capita mais cresceu em toda a Europa. Os casos no país estão em ascensão desde meados de julho, cerca de três semanas após o governo nacional suspender, em 21 de junho, um dos mais rígidos confinamentos da Europa.

Por semanas durante a quarentena, os espanhóis chegaram a ficar proibidos de sair de casa, exceto para a compra de produtos básicos ou para visitas a médicos.

“Houve muita pressa no desconfinamento, certamente pensando no turismo”, explicou Joan Caylá, presidente da Unidade de Pesquisa em Tuberculose de Barcelona, um instituto agora dedicado ao estudo da Covid-19.

Continua após a publicidade

Mas “os surtos vieram no verão, coincidindo com as férias de parte do pessoal da saúde”, acrescentou Caylá.

Em resposta, diversos governos europeus começaram a impor restrições a viajantes vindos da Espanha, como o Reino Unido, ou a emitir alertas desestimulando visitas ao país ibérico.

O governo da Alemanha emitiu nesta terça-feira um alerta de viagem para a capital espanhola, Madri, e para o País Basco, comunidade autônoma na Espanha. Os regiões espanholas de Aragão, da Catalunha e de Navarra já estavam na lista de alerta alemã, que tem um caráter apenas consultivo.

  • Testagem e casos assintomáticos

    O governo alega que muitos novos casos estão sendo detectados no país porque mais exames estão sendo realizados. Foram cerca de 7,5 milhões de testes desde o início da pandemia, mais de 407 mil apenas na semana passada.

    Mais da metade dos novos infectados são assintomáticos e os hospitais estão longe do colapso, segundo as autoridades governamentais.

    De acordo com um relatório do final de julho do Instituto de Saúde Carlos III, uma instituição pública de pesquisa sanitária, 55% dos casos da Covid-19 na Espanha eram de pessoas assintomáticas.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade