Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Reino Unido impõe quarentena de 14 dias a viajantes vindos da Espanha

Risco de segunda onda a partir de país ibérico, um dos destinos mais procurados por turistas durante o verão, preocupa Europa

Por Ricardo Ferraz Atualizado em 25 mar 2021, 22h31 - Publicado em 26 jul 2020, 12h56

O governo do Reino Unido excluiu a Espanha da lista de países seguros e isentos de quarentena, imposta pela pandemia de coronavírus. A partir de agora, os viajantes procedentes do país deverão se isolar durante 14 dias ao chegarem ao território britânico, confirmou o ministério dos tranportes neste sábado, 25. Quem desrespeitar a determinação poderá ser multado em até 1.000 libras esterlinas (cerca de 6.600 reais).

Até o momento, a Espanha estava ao lado de países considerados seguros pelo Reino Unido, como França, Alemanha, Estônia e Eslovênia.

O secretário de Relações Exteriores britânico, Dominic Raab, disse que o governo não vai se desculpar pela medida : “Tomamos a decisão o mais rápido possível e não podemos pedir desculpas por isso. Devemos ser capazes de tomar ações rápidas e decisivas, particularmente em relação a [surtos] localizados, ou internacionalmente em relação à Espanha”, declarou ao programa de TV, Sophy Ridge neste domingo. 

A decisão do governo britânico ocorre após várias regiões espanholas identificarem novos focos de Covid-19 e um aumento no número de contágio. 

O Ministério da Saúde da Espanha registrou mais de 920 novos casos na quinta e na sexta-feira, os números mais altos desde o início de maio, quando o governo começou a atenuar um dos mais rígidos bloqueios da Europa. No total, o país registra 272.471 casos da doença.

A situação é particularmente preocupante na Catalunha. Em um levantamento mais recente, nas últimas 24 horas, foram contabilizados 1.493 casos e três mortes relacionadas à doença apenas na região.

As autoridades se apressam para tentar impedir um novo surto. Boates de Barcelona foram fechadas por duas semanas e um toque de recolher à meia noite foi imposto aos bares que costumavam passar a noite inteira abertos, em uma das noites mais agitadas da Europa. Um bloqueio parcial que afeta 200.000 pessoas já foi imposto no distrito de Segria.

Continua após a publicidade

As medidas devem trazer impactos significativos à economia do país. Mais de 10% do PIB espanhol depende do turismo. As praias ao redor de Barcelona costumam atrair milhares de turistas todos os anos, durante o verão. Tui, a maior operadora de turismo do Reino Unido, suspendeu todos os seus voos da Espanha e das Ilhas Canárias que deveriam partir hoje.

A Noruega já havia anunciado, na última sexta-feira, 24, quarentena de dez dias para as pessoas que retornam da Espanha. Já a França emitiu novos avisos de viagem para a região da Catalunha.

Neste domingo, 26, o jornal El Pais revelou que a Espanha teve 44.868 mortes por Covid-19, desde o início da pandemia, em fevereiro deste ano. O número é 57% superior ao oficial, de 28.432 mil óbitos, que leva em consideração apenas os casos confirmadas por testes positivos.

O jornal chegou à cifra levando em consideração os casos suspeitos, diagnosticados por médicos como Covid-19, mas sem a prova concreta dos testes. O dado se aproxima dos obtidos em  pesquisas semelhantes realizadas por outras instituições da Espanha, como o Instituo de Saúde Carlos III, o Instituto Nacional de Estatística e a Associação Espanhola de Profissionais e Serviços Funerários.

(Com EFE e Reuters) 

  • Leia também: A última chance para salvar o turismo na Europa.

 

Continua após a publicidade

Publicidade