Clique e assine a partir de 9,90/mês

Costa Concordia: corpo da última vítima é encontrado

Russel Rebello trabalhava como garçom no navio no dia da tragédia. Ele era a última vítima desaparecida do naufrágio ocorrido em janeiro de 2012

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 21h47 - Publicado em 3 nov 2014, 12h12

O corpo da última vítima do navio de cruzeiro Costa Concordia foi encontrado nesta segunda-feira, quase três anos depois da tragédia que deixou 32 mortos. Russel Rebello, um garçom indiano, fazia parte da equipe da embarcação que naufragou em frente à ilha italiana de Giglio, na Toscana, no dia 13 de janeiro de 2012. O corpo do funcionário estava dentro de uma cabine do deck oito do transatlântico, que está sendo desmontado em um estaleiro em Gênova.

Segundo a imprensa italiana, os trabalhadores que fazem a desmontagem do navio encontraram o cadáver ainda usando o uniforme azul, atrás de uma porta e escondido por móveis dentro da cabine que foi deformada pelo peso da embarcação. Depois de bater contra rochas, a embarcação tombou e ficou encalhada até o início do complicado processo de retirada – o navio só voltou a flutuar em julho deste ano. Testes de DNA serão realizados antes da liberação do corpo para a família.

Leia também:

Capitão do Costa Concordia – quem diria – dá palestra sobre gestão de pânico

Continua após a publicidade

Costa Concordia: os nove passos que vão selar seu destino

Schettino culpa tripulação por naufrágio do Costa Concordia

Vídeo inédito traz imagens do interior do navio Costa Concordia

“Índia, estamos chegando”, foi a mensagem publicada pelo irmão de Russel, Kevin Rebello, em uma mensagem em que agradece às orações de amigos e familiares e manifesta emoção e alívio, depois de mais de 1.000 dias de espera por notícias. “Eu prometi para minha família que eu levaria meu irmão de volta para casa um dia (…) Finalmente o corpo foi encontrado”.

Continua após a publicidade

Em outubro do ano passado foi encontrado o corpo de Maria Grazia Trecarichi, siciliana que celebrava o aniversário de 50 anos no cruzeiro com a filha de 17 anos, que sobreviveu. Maria e Russel eram os últimos desaparecidos do naufrágio. Mais de 4.000 pessoas estavam a bordo.

Publicidade