Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: Netanyahu fecha Parlamento e israelenses protestam

Primeiro-ministro também fechou tribunais e autorizou que serviço secreto acesse dados de cidadãos

Por Ernesto Neves - Atualizado em 19 mar 2020, 13h58 - Publicado em 19 mar 2020, 13h06

Centenas de israelenses foram às ruas de Jerusalém nesta quinta-feira, 19, protestar contra o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. Em resposta às manifestações, a polícia realizou interdições nas imediações do Parlamento e da Suprema Corte israelense.

Segundo opositores, Netanyahu vem usando a crise de saúde provocada pelo coronavírus para concentrar poderes, colocando Israel no caminho de uma ditadura.

O premiê suspendeu todas as sessões do Parlamento até a próxima semana, assim como a suspensão de encontros com mais de dez pessoas. 

Em apenas quatro dias, foram tomadas outras medidas controversas, incluindo o fechamento de tribunais e a autorização para que o serviço secreto acesse dados de cidadãos para controlar quem estiver em quarentena.

Continua após a publicidade
Publicidade