Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coreia do Norte: colapso de instalação nuclear deixou 200 mortos    

Túneis da base militar Punggye-ri desabaram pouco depois do teste da bomba H, informou a televisão japonesa Asahi

Por Da redação - Atualizado em 30 jul 2020, 20h33 - Publicado em 31 out 2017, 12h41

O sexto e mais poderoso teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, no início de setembro, resultou no colapso de uma rede de túneis na base militar Punggye-ri que matou cerca de 200 trabalhadores, informou nesta terça-feira o canal de televisão japonês Asahi. De acordo com a TV, fontes norte-coreanas disseram que cerca de 100 pessoas escavavam o local quando ocorreu o desabamento. Outras 100 morreram em um segundo colapso quando tentavam resgatar os colegas.

A data exata do desastre não foi informada, mas teria ocorrido pouco tempo depois de o governo norte-coreano realizar o teste subterrâneo de uma bomba de hidrogênio sob o monte Mantap, onde está localizada a base militar. A detonação provocou na época abalos equivalentes a um terremoto de 6,3 na escala Richter, e análises feitas a partir de imagens de satélite mostraram deslizamentos de terra perto do local da explosão da bomba.

O centro de estudos North 38, da Universidade Johns Hopkins, que analisou os dados de satélite coletados pela empresa Planet, informou recentemente que o teste também causou “danos substanciais à rede de túneis existente no monte Mantap”.

Segundo o jornal britânico Telegraph, o chefe da Administração Meteorológica da Coreia do Sul, Nam Jae-chol, advertiu que testes adicionais em Punggye-ri podem fazer a montanha colapsar e liberar a radioatividade no meio ambiente, enquanto cientistas chineses emitiram avisos semelhantes, acrescentando que as consequências disso podem afetar todo o continente.

Continua após a publicidade

 

Publicidade