Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Conheça a ilha que troca de país a cada seis meses

A Ilha dos Faisões, que fica bem no meio do rio Bidasoa, na fronteira entre França e Espanha, é administrada alternadamente pelos dois países

Por Da redação
20 abr 2018, 12h00

No rio Bidasoa, exatamente na fronteira entre a Espanha e a França, existe um pequeno território de 3.000 metros quadrados que apresenta um status muito particular. A Ilha dos Faisões, como é chamada essa porção de terra, não têm um “dono” fixo. Ela pertence seis meses por ano aos espanhóis e outros seis meses aos franceses, em um acordo plurinacional que já dura mais de três séculos.

Desde o final de janeiro, a ilha está incorporada ao território da Espanha. No fim de julho, a França deve assumir sua administração e assim ficar até o primeiro mês de 2019.

O rio no qual a porção de terra está situada marca exatamente a fronteira entre os dois países. De um lado da margem fica a cidade espanhola de Irun, no País Basco, e, do outro, o município francês de Hendaia, na Nova Aquitânia.

Continua após a publicidade

A ilhota não é habitada e nem pode ser visitada por turistas. Ainda assim, pode ser contemplada a partir de ambas as margens, que ficam a apenas 50 metros dela, espaço suficiente para passar algumas poucas embarcações e canoas.

Nela existe apenas uma construção: um monumento que simboliza a importância histórica da ilha, onde se assinou, em 7 de novembro de 1659, o Tratado de Paz dos Pirineus, que pôs fim ao conflito iniciado entre os países durante a Guerra dos Trinta Anos. O trato foi selado, ainda, com um casamento entre a filha do rei espanhol Felipe IV, a infanta Maria Teresa de Áustria, e o rei francês Luis XIV, conhecido como o Rei Sol.

Continua após a publicidade

Hoje em dia, apenas os membros dos Comandos Navais de Donostia (Espanha) e Baiona (França), responsáveis por sua jurisdição em semestres alternados, costumam pisar na ilha. “Ela exige poucos cuidados”, afirma o comandante da Espanha Rafael Prieto ao jornal espanhol El País.

“As pessoas são muito respeitosas. Ninguém entra, apesar de às vezes a maré estar tão baixa que se pode passar quase andando. Nós entramos a cada cinco dias para fazer reconhecimentos visuais”, acrescenta o militar.

Esse tipo de administração conjunta sobre um território é comumente chamada de “condomínio” – e acredita-se que a Ilha dos Faisões seja o mais antigo do mundo.

Continua após a publicidade

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.