Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Congo: opositor considera-se ‘presidente eleito’ e diz que fará juramento

O opositor congolês Etienne Tshisekedi, derrotado na eleição presidencial da República Democrática do Congo (RDC) pelo atual presidente Joseph Kabila, segundo os resultados oficiais, ainda se considera “presidente eleito” do país e quer fazer juramento no cargo na sexta-feira, declarou neste domingo.

“Farei juramento na próxima sexta-feira em frente do povo reunido no Estádio dos Mártires” em Kinshasa, declarou o ex-candidato, repetindo que ainda se considera o “presidente eleito” da RDC.

Em sua casa em Kinshasa, Tshisekedi, que completou 79 anos esta semana, fez primeiramente uma “declaração ao povo congolês” antes de responder à imprensa.

“Me considero presidente eleito da República Democrática do Congo e por isso me dirijo a vocês esta noite agradecendo ao povo pela confiança que não deixaram de me dar”, disse.

A Corte Suprema de Justiça confirmou na sexta-feira o resultado provisório das eleições e proclamou a vitória de Joseph Kabila com 48,95% dos votos contra 32,33% para Tshisekedi.

Tshisekedi rejeitou as cifras da Comissão Eleitoral e se autoproclamou “presidente eleito” da RDC.

As eleições foram marcadas por diversas irregularidades denunciadas por observadores eleitorais e países ocidentais.

O presidente Kabila prevê fazer juramento no cargo na terça-feira.