Clique e assine a partir de 8,90/mês

Com alta em casos importados de coronavírus, China amplia controles

Dezesseis dos 20 novos casos da doença no país vieram do exterior; número de infectados no mundo superou o registrado pelos chineses

Por Da Redação - 16 mar 2020, 11h25

O governo da China anunciou que intensificará a partir desta segunda-feira, 16, as medidas de prevenção em aeroportos contra o novo coronavírus, uma vez que o número de infectados vindos do exterior superou o de novos casos dentro do país.

Entre as medidas, foram redirecionados todos os voos internacionais antes programados para o Aeroporto Internacional de Daxing para o Aeroporto Internacional de Pequim. Nele foi instalada no domingo 15 uma área especial para realizar uma triagem nos passageiros.

A depender do caso, algumas pessoas poderão ficar em quarentena em casa, já outras serão levadas a instalações preparadas para o isolamento por 14 dias, segundo a vice-secretária-geral de Pequim, Chen Bei.

À medida que a China consegue controlar a propagação do vírus internamente, novos casos importados da doença começam a surgir. Dos 20 registrados no sábado, 16 deles vieram de países como a Espanha, Itália e Tailândia.

Na cidade de Wuhan, epicentro da pandemia, foram registrados apenas quatro novos casos da doença no sábado. No restante da província de Hubei, as autoridades não contabilizaram mais nenhum caso há dez dias.

Foram registrados mais de 87.000 casos no mundo, superando os números da China (cerca de 80.000), segundo a Universidade Johns Hopkins, que mantém uma contagem em tempo real dos novos pacientes.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade