Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Colombianos tomam as ruas pelo fim da violência das Farc

Bogotá, 6 dez (EFE).- Os colombianos tomaram nesta terça-feira as ruas de várias cidades do país para pedir liberdade de civis sequestrados e exigir o fim da violência praticada pelos grupos armados ilegais.

Conforme o cofundador da organização Colombia Soy Yo, Carlos Andrés Santiago, espera-se que a manifestação iniciada às 12h (de Brasília) incentive 10 milhões de colombianos a participar do movimento. ‘Além dos pontos oficiais de concentração nas principais cidades, chamamos os cidadãos de todos os municípios para que saiam às praças, que se concentrem nas ruas’, disse à Agência Efe Santiago.

No site do grupo estão estabelecidos os pontos de encontro das cidades colombianas de Bogotá, Cartagena, Medellín, Barranquilla, Santa Marta, Valledupar, Bucaramanga, Cúcuta, Yopal, Tunja, Villavicencio, Cali, Ibagué, Florença, Pasto, Armenia, Pereira e Manizales.

Além disso, estão convocados os colombianos e demais simpatizantes com a mobilização que residam nas cidades americanas de Washington, Miami e Boston, assim como nas capitais do México, Canadá, Panamá, Peru, Argentina, Irlanda e Espanha.

‘A mensagem destas organizações está centrada na exigência da liberdade imediata e incondicional de policiais, militares e civis’ em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), declarou.

O representante da organização explicou que a iniciativa se consolidou ‘no dia em que as Farc assassinaram de maneira covarde quatro membros da Polícia e foram seus familiares que se mobilizaram para organizar estas passeatas’.

Para Santiago, ‘a sociedade colombiana não pode deixar de cobrar os atos das Farc’ do dia 26 de novembro, quando os policiais Edgar Yesid Duarte Valero, Elkin Hernández Rivas e Álvaro Moreno, assim como o sargento do Exército José Líbio Martínez, sequestrados a mais de 10 anos, foram assassinados por seus sequestradores no meio de uma operação militar. EFE