Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Após registrar recorde de 50ºC, cidade do Canadá é devorada por incêndio

Moradores tiveram 15 minutos para deixar o local

Por Ernesto Neves Atualizado em 1 jul 2021, 16h41 - Publicado em 1 jul 2021, 12h30

Moradores da cidade de Lytton, a 260 quilômetros de Vancouver, na Colúmbia Britânica, Canadá, foram obrigados a fugir do local na última quarta-feira (30), devido à disseminação de incêndios florestais.

O alerta foi emitido pela prefeitura local, que deu apenas 15 minutos para os 250 residentes evacuarem a região.

De acordo com o prefeito, Jan Polderman, as chamas que consumiram a cidade tinham até quatro metros de altura e se espalharam rapidamente, impulsionadas por ventos de até 70 km/h. 

Continua após a publicidade

No início da semana, os termômetros de Lytton cravaram 49,6ºC, a mais alta temperatura já registrada no Canadá.

Histórica, a onda de calor que atinge a costa oeste da América do Norte já provocou centenas de mortes. Somente na província canadense da Colúmbia Britânica, o governo contabiliza 486 vítimas. 

Além de Vancouver, no Canadá, as cidades de Portland, no estado americano do Oregon, e Seattle, em Washington, registraram temperaturas acima dos 40ºC.

Batizado como “domo de calor”, o fenômeno já começou a perder força na região costeira, mas segue intenso no interior.

O sistema meteorológico está agora se movendo para o leste, atingindo as províncias canadenses de Alberta, Saskatchewan e Manitoba.

Segundo cientistas, as mudanças climáticas estão piorando a intensidade das ondas de calor que afetam a América do Norte.

Segundo o climatologista Zeke Hausfather, o calor sem precedentes é certamente uma consequência do efeito estufa.

Cidade de Lytton, no Canadá, é devorada por incêndios
Cidade de Lytton, no Canadá, é devorada por incêndios Reprodução/Reprodução
Continua após a publicidade
Publicidade