Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Os melhores bares da Zona Sul do Rio de Janeiro

A lista integra a 23ª edição do guia VEJA COMER & BEBER dedicado à gastronomia da cidade

Por Carolina Barbosa e Pedro Tinoco 31 jul 2019, 00h01

BOTAFOGO E HUMAITÁ

Adega da Velha

Reaberto com novos sócios em dezembro de 2018, após uma reforma geral, o bar continua sendo um espaço dedicado aos sabores nordestinos. Eles estão bem presentes na carne de sol acebolada com aipim (R$ 41,00 a meia-porção) e no baião de dois (R$ 18,00 a meiaporção), coberto por queijo de coalho. Na seção de bebes, as pedidas vão de chope Brahma (R$ 7,00) a drinques, como o lampião, mistura de cachaça Coqueiro, dash de café e maracujá, e o maria bonita, preparado com gim Tanqueray, infusão de frutas vermelhas, tônica e lâminas de morango (R$ 25,00 cada um). Rua Paulo Barreto, 25, loja A, Botafogo,2286-2176 (65 lugares). 11h/2h. Aberto em 1960. Aqui tem iFood.

Antiga Mercearia e Bar

Instalado na parte interna da Cobal, o ponto é decorado com piso de ladrilho hidráulico e estantes que expõem produtos artesanais, como doces, queijos, grãos e cervejas. Dessa última categoria, são cerca de 200 rótulos nacionais. Da carioca Hocus Pocus, consta a Overdrive, uma new england double IPA (R$ 48,90, 473 mililitros). Das as cinco torneiras, duas são reservadas aos chopes da casa, nos estilos pilsen (R$ 8,90) e weiss (R$ 9,90). Na seção de comidinhas, o croquete de carne (R$ 6,90 a unidade) e o pão recheado com linguiça portuguesa, chouriço, cebola e orégano (R$ 29,90) figuram entre as opções. Rua Voluntários da Pátria, 446, loja 7 (Cobal do Humaitá), Humaitá,2226-6553 (60 lugares). 9h/0h (sex. e sáb. até 1h). Aberto em 2013.

Birreria Escondido, CA

Assim como os outros negócios do grupo — o Beef Bar e o Colarinho —, o bar tem vocação cervejeira. Aqui, no entanto, as protagonistas da harmonização com as dezesseis torneiras de chope são as pizzas, disponíveis em dois tamanhos (25 ou 30 centímetros). A peperoni (R$ 38,00 ou R$ 49,00, respectivamente) reúne o embutido com molho de tomate san marzano, mussarela e orégano. Para acompanhar, há chope de trigo da casa (R$ 12,90) e o gin citrus, mix de gim Amázzoni, tônica, limão-siciliano, gengibre, cardamomo, zimbro e alecrim (R$ 27,90). Rua Voluntários da Pátria, 53, Botafogo,3489-9989 (140 lugares). 17h/1h (fecha seg.). Aberto em 2016. Aqui tem iFood.

Boteco Colarinho Escondido, CA

A casa, em frente ao metrô de Botafogo, é dos mesmos sócios do Birreria e do Beef Bar. Dispõe de 27 torneiras dedicadas a rótulos de cervejas artesanais, além de seis para drinques. Nelas, o cliente sempre pode degustar o chope colarinho pilsen (R$ 9,90) e o gim infusionado com caju e tônica (R$ 22,90). Para forrar o estômago, a unidade de pastel de feijão sai a R$ 11,90. Outra pedida de sucesso, a porção de barriga de porco assada na brasa chega à mesa com minicebolas (R$ 23,90). Rua Nelson Mandela, 100, loja 127, Botafogo,2286-5889 (200 lugares). 12h/2h (seg. 17h/1h). Aberto em 2010. Aqui tem iFood.

Canastra Rose

Dos mesmos sócios do Canastra, badalado bar de vinhos em Ipanema, funciona em um casarão de dois andares com uma churrasqueira na laje. Do equipamento comandado pelo uruguaio Alejandro Nunez, saem preparos como a sinfonia do assador (R$ 58,00), que leva assado de tira (corte de costela de gado), shoulder steak (miolo da paleta bovina), batata-doce e abacaxi grelhados, além de molho chimichurri. Para beber, a carta de vinhos dispõe de rótulos entre R$ 55,00, como o tinto de merlot da g aúcha Don Guerino, e R$ 115,00, preço do espumante rosé italiano Nuà Brut. Rua Álvaro Ramos, 154, Botafogo,99061-8080 (150 lugares). 18h30/2h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2018.

Champanharia Ovelha Negra

Pioneira entre as champanharias da cidade, costuma ter filas na porta. O lema “espumante bom é o que o cliente gosta” se reflete na variedade da carta, com mais de cinquenta marcas da bebida borbulhante. Disponível nas versões brut (R$ 91,00) e rosé (R$ 94,00), o rótulo da casa tem boa saída, assim como o Miolo Brut Rosé, a R$ 73,00. A lista de comes traz sugestões como a bruschetta com pão preto, salmão defumado, creme azedo e manjericão (R$ 33,00) e o sanduíche recheado de filé-mignon, provolone, rúcula, tomate seco e molho de iogurte com manjericão (R$ 27,00). Diariamente, o local recebe shows ou DJ. Rua Bambina, 120, Botafogo,2226-1064 (177 pessoas). 17h30/0h30 (sáb. 20h/1h; fecha dom.). Entrada: R$ 10,00. Aberto em 2005.

Casarão 1903

O nome refere-se à data de construção do imóvel ocupado pelo bar. Com cinco torneiras dedicadas, em sua maioria, às microcervejarias cariocas, a casa investiu em uma nova carta de drinques. A receita intitulada the last fight (R$ 28,00) leva gim Mutatis, xarope de cranberry, limão-siciliano e tônica. Na lista de comes, o you really got me traz um mix de cogumelos temperados com saquê e azeite de trufa (R$ 25,90). Já o somebody to love (R$ 27,90, quatro unidades ) consiste em harumakis de legumes no shoyu, com molho agridoce. Às quintas, recebe shows de rock. Rua Marquês de Olinda, 94, Botafogo,2551-9749 (60 lugares). 17h30/1h (sex. e sáb. até 2h; fecha seg.). Aberto em 2015. Aqui tem iFood.

Cave Nacional

Desdobramento de uma loja virtual criada em 2015, o endereço investe em vinhos nacionais de pequenos e médios produtores. São 236 rótulos disponíveis na adega, a exemplo dos gaúchos Almaúnica Merlot 2013 (R$ 121,00) e do espuma nte Viapiana Brut 192 dias (R$ 69,00). Em taça, há sugestões entre R$ 20,00 e R$ 28,00, com desconto de 20% entre 17h e 20h. Para acompanhar, o camembert ao forno (R$ 38,00), que vem com torradas, e o risoto de gorgonzola com filé- mignon em tiras (R$ 43,00) figuram no menu. Rua Dezenove de Fevereiro, 151, Botafogo,2146-5334 (66 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. até 1h; fecha dom. e seg.). Aberto em 2017. Aqui tem iFood.

Caverna

Da decoração ao cardápio, o bar remete ao universo do heavy metal. No balcão, por exemplo, um painel de neon exibe o título de um hit da banda AC/DC, Highway to Hell. Os chopes da casa, servidos em copo de 300 mililitros, estão disponíveis nas versões lager (R$ 9,00), weiss (R$ 12,00) e IPA (R$ 14,00). Da carta de gim-tônica, com cinco preparos exclusivos, há variações como o feito com Amázzoni e geleia de manga com pimenta (R$ 26,00). A seção de comidinhas exibe receitas como o tartare de salmão ao molho oriental, guarnecido de chips de batata-baroa e ervilha com wassabi (R$ 36,00). Rua Assis Bueno, 26, Botafogo,3507-5600 (70 lugares). 18h/1h30 (fecha seg.). Aberto em 2014. Aqui tem iFood.

Cobre

Uma charmosa casa centenária abriga este bar. Inspirada no estilo industrial, a decoração ressalta o forno de onde saem as pizzas, estrelas do menu. Servidas em tamanho individual, elas ganham coberturas como a desayuno (R$ 39,00), com stracciatella, mussarela de búfala, mortadela, pistache e raspas de limão-siciliano. Novidade, a coxinha de costela, sem massa, ainda leva catupiry no recheio e tem a companhia de molho barbecue de Jack Daniel’s (R$ 32,00, quatro unidades). Para beber, há drinques e long necks, a exemplo da Stella Artois (R$ 9,00). Rua Visconde de Caravelas, 149, Humaitá, 97986-9900 (60 lugares). 18h/1h (fecha seg.). Aberto em 2018. Aqui tem iFood.

CoLAB

Famoso pelas comidinhas, serve um concorrido brunch nos fins de semana (R$ 36,00). A escolha, disponível até as 16h, reúne cogumelo, ovo frito, bacon, linguiça e tomate grelhados, acompanhados de feijões caseiros e pão sourdough. À noite entram em cena hambúrgueres, porções e bowls. Dessa última seção, o preparo com creme de moqueca (de tilápia ou de banana-da-terra) ainda leva arroz de coco e batata palha (R$ 30,00). Do bar saem drinques como o flowers ice tea (R$ 30,00), mistura de gim Tanqueray Sevilla, chá de camomila, xarope de maçã verde e flor de sabugueiro. Às terças, após 20h, há jazz ao vivo. Quinta é dia de festa ou DJ convidado. Rua Fernandes Guimarães, 66, Botafogo,3592-0470 (32 lugares). 10h/1h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2016. Aqui tem iFood.

Combinado Carioca

Com o fim de seu estabelecimento no Leblon, o Chico & Alaíde, Francisco Chagas, o Chico, passou a bater ponto neste endereço. Ao cardápio daqui, o sorridente ex-garçom agregou bolinhos que viraram marca registrada do seu antigo bar, como o de aipim recheado de camarão e catupiry (R$ 7,00). Outro preparo do menu vem preenchido com feijoada (R$ 9,00). De segunda a sexta, entre 11h e 15h30, a casa monta bufê (R$ 50,00 o quilo). Para molhar a boca, tem Colorado Indica (R$ 25,00) e aperol (R$ 18,50) no rol de bebidas. Rua Humaitá, 261, Humaitá,3253- 3210 (45 lugares). 11h/0h (dom. até 20h). Aberto em 2011. Aqui tem iFood.

Comuna

O espaço com forte vocação cultural passou a oferecer um menu para a tarde dos dias úteis, com sanduíches, saladas, tortas e outras opções que variam a cada semana. Nessa seara, o choripan de forno (R$ 10,00) é um pão brioche recheado de linguiça, queijo de minas padrão e chimichurri. À noite, o carro-chefe, intitulado partidão (R$ 30,00), traz 160 gramas de hambúrguer com tutano, queijo de minas, picles de pepino, cebola-roxa e molho remoulade no pão brioche. Para beber, o dragão reúne gim-tônica feita com Amázzoni e suco de gengibre com limão (R$ 25,00). Rua Sorocaba, 585, Botafogo,3579-6175 (50 lugares). 12h/1h30 (ter. até 0h30; qua. até 1h; sáb. 18h30/1h30; dom. 18h30/0h30; fecha seg.). Aberto em 2011. Aqui tem iFood.

Cru Natural Wine Bar

Paredes de tijolos aparentes, piso de cimento queimado e um jardim de inverno caracterizam a decoração do espaço, que vende vinhos orgânicos, biodinâmicos e produzidos por fermentação espontânea. A lista inclui o brasileiro Vivente 2018 (R$ 149,00), espumante com cabernet sauvignon e merlot, sem indução de segunda fermentação. Da cozinha saem preparos com ingredientes sazonais, que mudam semanalmente. Atração fixa, o scotch egg é uma espécie de bolovo empanado em carne suína e farofa de sourdough (R$ 30,00). Rua Arnaldo Quintela, 94, Botafogo,3496-9656 (38 lugares). 18h/0h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2018.

Fuska Bar 2.0

O local tem farta programação cultural, que inclui esporádicas apresentações de peças teatrais nas tardes de fins de semana. Campeão de pedidos, o pastel recheado de costela suína custa R$ 7,00 a unidade ou R$ 39,00 a porção com oito. O bolinho de bacalhau com queijo (R$ 8,00 a unidade) surge como outra opção de tira-gosto. Acompanham os comes sugestões geladas em cascos de Stella Artois e Original (R$ 12,00 cada uma), chope Colorado Appia ou Indica (R$ 11,00) e Beck’s (R$ 10,00). Quinta é dia de samba, sexta, de samba-jazz, e sábado, de forró, samba ou MPB. O domingo fica reservado para o choro, com o conjunto Grapiúna (19h/22h). Rua Capitão Salomão, 52, Botafogo,2266-3621 (60 lugares). 10h/2h. Aberto em 1991.

Hocus Pocus DNA

A psicodelia que costuma inspirar os rótulos da cervejaria carioca se faz presente no gastrobar da marca, seja nas projeções, seja na trilha sonora de rock progressivo. Criações próprias, servidas em copos de 300 mililitros, abastecem oito das catorze torneiras. Entram na lista a potente Magic Trap (R$ 13,50), uma belgian golden strong ale, e a Orange Sunshine (R$ 13,00), uma american blonde ale com laranja. Para acompanhar, tem cheddar dna (R$ 27,00), um blend de carnes, cheddar derretido e cebola caramelada no pão preto, escoltado por fritas. Rua Dezenove de Fevereiro, 186, Botafogo,4107-3107 (35 lugares). 11h45/15h30 e 18h/0h (qui. e sex. até 2h; sáb. 18h/2h; fecha dom.). Aberto em 2016. Aqui tem iFood.

Liga dos Botecos

Reúne petiscos famosos de quatro bares cariocas: Momo, Botero, Cachambeer e Bar da Frente. Na tábua da liga (R$ 75,00), por exemplo, são dois bolinhos de arroz (Momo), duplas de croquetes de joelho de porco e de stracotto (Botero), um pastel de camarão e outro de costela (Cachambeer) e três porquinhos de quimono (Bar da Frente). O último traz um trio de rolinho primavera com costela suína desfiada e requeijão de ervas. No drink do moa (R$ 22,00), homenagem ao sambista Moacyr Luz, entram gim Gordon’s, Campari, espumante, cardamomo, zimbro e manjericão. Rua Álvaro Ramos, 170, Botafogo, 3586-2511 (130 lugares). 17h/0h (qui. até 0h30; sex. e sáb. 12h/1h; dom. a partir de 12h). Aberto em 2018.

Marín — Casa de Comes e Bebes

O negócio do empresário Pedro Ebert e da chef Paula Horta (ex-Gula Gula) busca inspiração nas viagens do casal mundo afora. Carro-chefe, a coxinha do mar, feita com massa de arroz de coco e recheio de camarão e amendoim (R$ 38,10, quatro unidades), é acompanhada de bobó do crustáceo e shot de cachaça da casa. Com molho de queijo, o bolinho do sertão (R$ 29,90, oito unidades) leva creme de aipim com carne desfiada e queijo. Para acompanhar, há taças de vinhos tintos e brancos (R$ 13,90 cada uma) e de rosés e espumantes (R$ 14,90). O chope Heineken custa R$ 7,90. Rua Voluntários da Pátria, 32-B, Botafogo,2266-1561 (60 lugares). 12h/1h (dom. até 23h; fecha seg.). Aberto em 2018. Aqui tem iFood.

Meza Bar

O gastrobar de decoração moderninha dispõe de iluminação suave e trilha sonora elogiada. Comandada pela chef e sócia Andressa Cabral, a cozinha serve receitas como o clássico bolinho de risoto de açafrão com queijo e pesto de manjericão (R$ 29,00, seis unidades) e o pato confit guarnecido de ervilha e purê de cenoura com café (R$ 32,00). Caprichada, a seleção de drinques elenca o roselle, mix de gim Tanqueray, rosa, hibisco, limãosiciliano e tônica (R$ 31,00). Na última quinta do mês, conta com programação de jazz. Rua Capitão Salomão, 69, Humaitá,3239-1951 (80 lugares). 12h/15h30 e 18h/0h30 (qui. até 2h; sex. até 3h; sáb. apenas 18h/2h30; dom. apenas 18h/0h30). Aberto em 2008. Aqui tem iFood.

Narreal Brewhouse

Misto de fábrica e bar, o endereço, aberto em fevereiro de 2019, vende cervejas próprias e marcas convidadas em vinte torneiras, que funcionam em sistema de autosserviço. As opções e os preços variam, mas o chope brut IPA (R$ 5,70, 100 mililitros) e o lupulado west coast IPA (R$ 6,30, 100 mililitros) costumam marcar presença nos bicos. Um tablet exibe o cardápio de petiscos, que relaciona a porção de cogumelo-de-paris ao forno com gorgonzola (R$ 38,00). O mesmo queijo entra no recheio do sanduíche de rosbife de filé-mignon com mostarda e mel (R$ 39,00). Rua Real Grandeza, 129, Botafogo, 3586-7052 (140 lugares). 17h/1h (sex. e sáb. 18h/2h; dom. 15h/23h; fecha seg.). Aberto em 2019.

No Quintalzinho

Uma pacata rua de Botafogo abriga essa empreitada, que promove sua happy hour na área externa de um hostel. A carta traz releituras de drinques clássicos, vendidos por R$ 20,00 cada uma (três saem por R$ 50,00). Entre elas, figura o mojito macaco, que reúne rum Bacardí infusionado em pimenta rabo-de-macaco, hortelã e limão. Os coquetéis podem acompanhar receitas da Tipi’Óka, a exemplo das tapiocas coloridas recheadas (R$ 12,00) ou na versão dadinho (R$ 16,00). Brechós, feiras veganas e outras atrações integram eventualmente a programação. Rua Vicente de Sousa, 29, Botafogo (Hospedaria Rio),3496-2064 (80 lugares). 18h/22h (fecha de dom. a qua.). Aberto em 2019.

OverHop Experience

O bar da cervejaria fluminense OverHop tem paredes grafitadas e doze torneiras no balcão: onze dedicadas a receitas próprias e uma reservada ao gim-tônica. Entre as cervejas está a Hazy (R$ 21,00, 300 mililitros), new england IPA da marca condecorada com medalha de ouro no Mondial de La Bière Rio 2016. A mesma bebida integra o hazy moscow mule (R$ 25,00), que ainda traz vodca Smirnoff, suco de limão e espuma de gengibre. Para comer, há bolinho de malte e calabresa recheado de queijo, servido com mostarda escura (R$ 25,00, seis unidades). Rua Dezenove de Fevereiro, 190, Botafogo, 3486-2820 (50 lugares). 11h30/0h (qui. e sex. até 1h; sáb. 18h/1h; fecha dom.). Aberto em 2019.

Porco Amigo Bar

Especialidade local, a carne suína aparece em 22 receitas. Da cozinha saem criações como o croquete de costela com molho de mostarda (R$ 7,90 a unidade) e o medida certa (R$ 34,90 a porção). Esse preparo traz barriga de porco assada com minicebola caramelada e farofa crocante. Produzidas pela Brewpoint, em Petrópolis, as cervejas da casa estão disponíveis em rótulos de 500 mililitros em dois estilos: Porco IPA (R$ 24,00) e Porco Beer Keller Lager (R$ 22,00). Da ala de drinques, faz sucesso o que mescla gim Tanqueray, tônica, chá-mate e espuma de abacaxi (R$ 27,00). Rua São Manuel, 43, Botafogo,2137-4963 (80 lugares). 12h/0h (dom. até 22h; fecha seg.). Aberto em 2018.

Quartinho Bar (campeão de 2019 como revelação do ano)

O espaço é pequeno, como o nome sugere, mas as opções são muitas. Há lugar junto ao balcão ou nas cadeiras e poltronas de estilos variados. No charmoso ambiente interno, uma parte é coberta por telhado aparente e a outra fica ao ar livre. Quem não consegue (ou não quer) entrar ocupa a calçada da frente (Rua Arnaldo Quintela) e a dos fundos (Rua General Polidoro), essa já adotada pelos mais assíduos. Inaugurado no fim de 2018, o Quartinho Bar é um acontecimento. Jonas Aisengart, artista plástico e sócio de Edu Araújo na empreitada, assina telas na parede e a carta de drinques. No menu, que tem jeito de fanzine, há oito variações de gim-tônica (R$ 22,00 a R$ 47,00), entre outras sugestões inventivas. A seção “doces dezesseis”, referência ao valor de cada pedida, traz receitas como o sr. bigode, reunião de cachaça com infusão de cardamomo, caldo de cana e suco de limão, e a mexerica tônica, feita de vodca com infusão de cascas de tangerina, alecrim e tônica.

Na ala dos “especiais do quartinho”, chama atenção o polioamor na polinésia, poderosa mistura de rum de três e de sete anos, sucos de laranja e limão, lichia, xarope orgeat e gengibre (R$ 28,00). O visitante também encontra cerveja long neck (R$ 7,00), vinho em taça (R$ 25,00) e bebes sem álcool, entre eles a brisa, refrigerante natural de capim-limão, hortelã e limão (R$ 8,00). A criatividade local estende-se à ala de comes. Valem cada mordida o vinagrete do mar, com polvo, camarão, lula e pão sourdough na manteiga (R$ 38,00), e o trio de croquetes de carne assada com creme de queijo de cabra temperado (R$ 18,00). Um pequeno grande bar, o Quartinho ainda tem trilha sonora de primeira linha, com pérolas da MPB de todos os tempos, disponível no Spotify. Procure saber. Rua Arnaldo Quintela, 124, Botafogo,2179-6447 (40 lugares). 18h/2h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2018.

Surreal — Bar & Realidade Virtual

Tem como diferencial as experiências com jogos de realidade virtual. De terça a quinta, entre 18h e 20h, as atividades são gratuitas. Em outros horários e dias, a cobrança é por minuto (R$ 60,00 a hora). O menu exibe itens com o nome de games, séries ou filmes, caso do marvel mule (R$ 27,00), drinque com vodca Ketel One infusionada em morango, mix de xaropes da fruta e gengibre, chá de hibisco e espuma cítrica com bitter. Para comer, há opções como o la la lamb burger (R$ 35,00), um hambúrguer de cordeiro com queijo do reino, picles bourbon, cebola crocante e molho ranch, ladeado por batata frita. Rua Paulo Barreto, 102, Botafogo, ☎ 3598-5146 (80 lugares). 18h/1h (dom. a partir de 19h; fecha seg.). Aberto em 2019. Aqui tem iFood.

The Rooftop (Yoo2) (campeão de 2019 pelo melhor visual)

Thomas Ender, Rugendas e Nicolau Facchinetti estão entre os muitos pintores europeus que, ao longo do século XIX, retrataram a Enseada de Botafogo. A paisagem permanece encantadora — e ganha realce avistada das alturas. No 13º piso do hotel Yoo2, o The Rooftop é aberto a não hóspedes, mediante reserva e conforme a disponibilidade. Vale a visita: o entorno inclui barquinhos na baía, o Pão de Açúcar, o Cristo Redentor e algumas surpresas. Lá do alto, construções vizinhas, como a Igreja Imaculada Conceição, revelam-se em novos ângulos. Um terraço envolve o salão fechado onde fica o balcão. Na parte da frente, a mais disputada, por razões óbvias, o mobiliário é rearrumado ao longo do dia, de acordo com a programação. O bar tem outros trunfos além da vista privilegiada. DJs entram em cena na quinta, das 18 às 23 horas, e na sexta e no sábado, das 19 à 0 hora. Quinta ainda é dia de wine lounge (R$ 65,00): entre 18 e 20 horas são servidos à vontade cinco rótulos de vinho, que mudam a cada semana.

Outra pedida acertada é explorar a carta do bartender baiano Roger Bastos, craque que ostenta no currículo quatro anos de labuta no Meza Bar. São receitas dele o água de beber (R$ 33,00), união refrescante de uísques Gold Label e Black Label, redução de maracujá com cardamomo, limão-taiti e espuma de gengibre, e o beija eu (R$ 34,00), hit local que, criado para o Dia dos Namorados de 2018, nunca mais saiu do cardápio. A segunda sugestão mistura gim Tanqueray Ten, espumante Don Giovanni Rosé Brut, Martini Rosso, xarope 1883 Spicy e limão- siciliano. Na seção de petiscos há ceviche (R$ 36,00), duo de coxinhas (R$ 18,00) e tábua de queijos e frios (R$ 58,00), entre outras dicas. Aproveite, mas lembre-se de fazer reserva. Praia de Botafogo, 242, Botafogo,3445-2000/2015 (100 lugares). 10h/23h (sex. e sáb. até 0h). Aberto em 2016.

3Cariocas Taphouse

Reduto da cervejaria 3Cariocas, conta com rótulos próprios e de marcas convidadas. Servidos em copos de 100, 285 e 473 mililitros, eles abastecem onze das doze torneiras disponíveis — a última é reservada ao gim-tônica. Entre os mais pedidos, figuram a IPA Nema (R$ 16,00, 285 mililitros), uma session IPA com 4,8% de álcool, e a Cariocaholic Pils (R$ 10,00, 285 mililitros), uma refrescante german pils. No rol de petiscos tem croquetas de carne-seca com manteiga noisette (R$ 23,00) e cogumelos recheados de gorgonzola e gratinados com mussarela (R$ 18,00). Rua Voluntários da Pátria 31, loja A, Botafogo,3269-6447 (45 lugares). 18h/0h (qui. a sáb. até 2h; dom. 15h/22h; fecha seg.). Aberto em 2018.

Verace Rio

Comandado pelas sommelières de cerveja Marcela Freitas e Monick Aquino, o lugar exibe oito torneiras e cerca de doze rótulos engarrafados da mineira Verace Cervejaria. Estão plugadas com frequência versões como a pilsen (R$ 8,00, 310 mililitros; R$ 14,00, 500 mililitros) e a Disturbed (R$ 18,00 e R$ 28,00, respectivamente), uma double IPA com 8% de teor alcoólico. Para forrar o estômago, a enxuta seção de comes relaciona porção de chips de jiló empanado (R$ 13,00), servida com barbecue da casa, e linguiça caracol suína ou de frango defumado (R$ 32,00). Rua Dezenove de Fevereiro, 188, Botafogo,99499-0971 (50 lugares). 18h/0h (sáb. a partir de 17h; dom. 16h/22h; fecha seg.). Aberto em 2019.

Void

A rede dispõe de unidades repletas de meias, roupas, tênis, bijuterias e outras utilidades. No Baixo Botafogo, no entanto, o ponto é conhecido pelas atrações que se revezam na House of Food. Por lá, na segunda tem receitas veganas e, na quinta, preparos asiáticos. No endereço do Leblon funciona outro braço da marca: o Lanches Lanches. Entre os destaques, o bolovo (R$ 12,00) chega à mesa com maionese de sriracha. Para acompanhar, tem long neck de Stella Artois (R$ 7,90) e a mistura de gelacrânio (frozen de frutas mais vodca) com Red Bull (R$ 29,90). Rua Voluntários da Pátria, 31, lojas C e D, Botafogo, ☎ 3593-3326 (17 lugares). 12h/0h. Avenida Ataulfo de Paiva, 1174, Leblon,3592-7719 (30 lugares). 11h30/0h (qui. a sáb. até 2h). Aberto em 2015. Aqui tem iFood.

Winehouse

Com pequeno salão, o boteco informal de vinhos serve cerca de sessenta rótulos nacionais e importados. O tinto que leva o nome da casa é feito na gaúcha Aracuri, com cabernet sauvignon (R$ 89,00). Outra sugestão do Rio Grande do Sul, o espumante Lírica Crua leva chardonnay, gouveio e pinot noir (R$ 109,00). Em taça, as variedades custam a partir de R$ 14,00 e ganham desconto de 30% na happy hour, entre 17h e 20h. A seleção de comidinhas exibe pedidas como a dupla de bruschetta de tomate, presunto serrano e manjericão (R$ 25,00) e o penne ao molho de cogumelos e creme de leite com grana padano (R$ 39,00). Rua Paulo Barreto, 25, loja E, Botafogo,3264-4101 (36 lugares). 17h/0h (qui. a sáb. até 1h; fecha dom.). Aberto em 2014.

COPACABANA

Adega Pérola

Dispõe de um convidativo balcão, com 9 metros de comprimento, coroado por uma vitrine que exibe 56 tira-gostos. Vendidas em porção de 100 gramas, as sugestões vão de polvo ao vinagrete (R$ 36,00) ao mix batizado de pérolas do mar, com vieira, camarão, polvo e mexilhão cozidos em azeite e vinagre balsâmico, servidos com cebola e temperos da casa (R$ 38,00). Da cozinha ainda saem cerca de quarenta preparos, a exemplo da
porção de lula à dorée (R$ 44,00). Podem fazer companhia às escolhas os chopes Brahma (R$ 8,00) e Colorado Indica (R$ 10,00). Rua Siqueira Campos, 138, loja A, Copacabana,2255-9425 (60 lugares). 11h/1h (fecha dom.). Aberto em 1957.

Beef Bar Escondido, CA

O ex-Pub Escondido, CA mudou de nome em 2018, mas manteve a referência à cidade californiana de Escondido, polo cervejeiro dos Estados Unidos, bem como as 24 torneiras dedicadas à bebida. Com a marca da casa, o chope pilsen sai por R$ 9,90. Na cozinha liderada pelo chef Thiago Berton, o foco foi deslocado para cortes diferenciados, oriundos de pequenos criadores do Brasil. De lá saem a porção de croquete de carne bovina da raça wagyu (R$ 22,00, quatro unidades) e a dupla de taco de porco da raça duroc, acompanhada de picles de cebola-roxa e rabanete (R$ 22,00). Rua Aires Saldanha, 98, Copacabana,2522-9800 (130 lugares). 18h/1h (fecha seg.). Aberto em 2018. Aqui tem iFood.

Bip Bip

Reduto de boa música e cerveja gelada, foi comandado ao longo de décadas por Alfredo Jacinto Melo, o Alfredinho, que faleceu neste ano. O boteco, no entanto, segue com a sua vocação e peculiaridades, como a proibição de palmas, a fim de não atrapalhar o som nem incomodar os vizinhos. Como não há garçons, buscam-se latinhas de Heineken, Brahma, Amstel e Eisenbahn (R$ 7,00 cada uma) diretamente na geladeira. A caprichada seleção musical reúne choro às segundas e terças, bossa nova às quartas e samba nos outros dias. No sábado não existe programação fixa. Para enganar a fome, há alguns congelados, que podem ser aquecidos no micro-ondas pelo próprio cliente. Rua Almirante Gonçalves, 50, loja D, Copacabana,2267-9696 (20 lugares). 19h30/1h. Aberto em 1968.

Cervantes

Dona de três endereços na cidade, a marca tem como grande símbolo o sanduíche de pernil suíno com queijo e abacaxi no pão de leite (R$ 26,00). Faz sucesso, também, a versão de filé-mignon com queijo (R$ 34,00). Nos fins de semana, a procura por essas receitas no balcão da matriz, com acesso pela Rua Barata Ribeiro, vai praticamente até o nascer do sol. Com dez unidades, a porção de bolinho de bacalhau (R$ 25,00) figura no rol de petiscos. Para beber, há chope Brahma (R$ 8,00) e caipirinha feita com cachaça Ypióca Prata (R$ 14,00). Avenida Prado Júnior, 335, loja B, Copacabana,2542-9287 (75 lugares). 12h/4h (sex. e sáb. até 6h; dom. até 2h; fecha seg.). Mais dois endereços. Aberto em 1955.

El Born

Dedicado a tapas espanholas, o bar pertence ao cearense Antônio Rodrigues, dono da rede Belmonte. Do balcão saem drinques como o fitzgerald, com gim Tanqueray, limão-siciliano, xarope de açúcar e Angostura (R$ 31,00). No cardápio, a croqueta feita com aparas de presuntos ibérico de bellota e serrano pode servir de abre-alas (R$ 21,50, três unidades). Ainda no capítulo de tapas, o rolinho de escalope de filé-mignon vem recheado de julienne de legumes ao molho shoyu e gergelim (R$ 19,80, com dois). Rua Bolívar 17, loja A, Copacabana,3496-1781 (72 lugares). 17h/2h (sáb. e dom. a partir de 16h). Aberto em 2012. Aqui tem iFood.

Galeto Sat’s

Com matriz em Copacabana e filial em Botafogo, o bar mantém as churrasqueiras acesas madrugada afora. Da brasa saem estrelas como o crocante galeto simples (R$ 23,00), também preparado ao molho de caipirinha (R$ 29,00). Outro hit local, o coração de galinha (R$ 25,00) pode fazer dobradinha com o pão de alho na manteiga (R$ 12,00, duas unidades). Para beber, há caldeireta de chope Brahma (R$ 7,50), doses de cachaça — são 401 rótulos em cada casa — e caipirinhas, a exemplo da que leva cachaça Coqueiro, caju e limão (R$ 20,00). Rua Barata Ribeiro, 7, loja D, Copacabana,2275-6197 (40 lugares). 11h/5h (sex. a dom. até 6h); Rua Real Grandeza, 212, Botafogo,2266-6266 (150 lugares). 11h/5h (sex. a dom. até 6h). Aberto em 1962. Aqui tem iFood.

Os Imortais

A filial, na Rua Duvivier, encerrou as atividades em fevereiro de 2019. Mas a matriz, no Baixo Lido, segue firme sob o comando dos primos Rômulo Torres e Fernando Martins. Para comer, o trio ternura (R$ 25,90) reúne o jiló em três versões: empanado, na manteiga com alho e ao molho de tomate
com queijo. Novidade, o petisco chaves consiste numa porção bem temperada de feijão com carne moída, mais cream cheese e queijo (R$ 45,90). Além do chope Brahma (R$ 7,00), há um bico reservado para a red ale da casa (R$ 15,00). Rua Ronald de Carvalho, 147, Copacabana,3563-8959 (54 lugares). 17h/0h (qua. e qui. até 1h; sex. até 2h; sáb. 15h/2h; dom. 15h/0h). Aberto em 2012. Aqui tem iFood.

Pavão Azul

A duas quadras da praia, o clássico boteco cresceu e passou a ocupar pontos distintos no mesmo quarteirão. É um porto seguro para quem busca cerveja gelada. Há garrafas de Bohemia, Original (R$ 11,00 cada uma), Stella Artois (R$ 13,00) e Colorado Indica (R$ 20,00). Quem prefere chope encontra o Brahma (R$ 6,00), que pode fazer companhia para a patanisca de bacalhau (R$ 14,80, quatro unidades). Trata-se de bolinho com o peixe bem temperado, sem batata na receita. Prato mais pedido, o farto risoto de camarão (R$ 35,00) é servido diariamente. No pagamento com cartão, o bar só aceita a opção de débito. Rua Hilário de Gouveia, 71, lojas A, B e C, Copacabana,2236-2381 (60 lugares). 12h/0h. Mais dois endereços. Aberto em 1957.

Ruanita

Conta com 21 rótulos de cervejas especiais e três bicos de chope artesanal. O pilsen da casa (R$ 9,00) é produzido pela Lagos. Da seção de drinques, o maracujim reúne gim Bulldog, suco de maracujá, tônica, zimbro e hortelã (R$ 35,00). Entre os comes, o tung tong (R$ 30,00) traz um trio de trouxinhas com massa de harumaki, recheadas de frango, alho-poró, requeijão e gengibre; porco, requeijão, cenoura e shoyu; e moqueca de peixe e camarão. Acompanham geleia de pimenta. Na lista de doces, o brownie com amendoim, ganache de chocolate e farelo de Oreo custa R$ 24,00. Rua Anita Garibaldi, 60, loja F, Copacabana,3083-9152 (30 lugares). 17h/1h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2017. Aqui tem iFood.

Tasca Carvalho

Decorada com paisagens lisboetas, a casa aposta em receitas de sotaque lusitano. Faz sucesso a punheta de bacalhau desfiado com alho, cebola-roxa, azeite, pimenta-branca, salsa e azeitona preta, acompanhada de pão feito no local (R$ 29,90). Paga-se o mesmo valor pelo atum à moda quer alho. A receita traz o peixe grelhado com alho assado, azeite, tomate e molho de ervas. Para beber, há garrafa da lager portuguesa Super Bock (R$ 7,90, 250 mililitros), além da carta com trinta rótulos de vinho, como o tinto Quinta do Sol (R$ 99,90), da região do Douro. Rua Ronald de Carvalho, 266, Copacabana,99957-9845 (50 lugares). 18h/1h. Aberto em 2016.

FLAMENGO, CATETE E GLÓRIA

Boteco Belmonte

Com nove unidades na cidade, a rede com conceito de pé-limpo é comandada pelo cearense Antônio Rodrigues, que começou no segmento lavando pratos num boteco de Niterói. Listado no menu, o feijão amigo vai para a mesa com torresmo, salsinha e torradas (R$ 9,90). Marca registrada da casa, a empada aberta pode ser recheada de camarão com catupiry (R$ 16,00). Para beber, faz sucesso o chope Brahma (R$ 8,30) e, na ala de drinques, o spritz de frutas vermelhas (R$ 25,00). Trata-se da reunião de espumante Casa Perini, água gaseificada, morango, amora e xarope de romã. Praia do Flamengo, 300, loja B, Flamengo,2552-3349 (58 lugares). 11h/2h30. Mais oito endereços. Aberto em 2002. Aqui tem iFood.

Botero

O bar dos sócios Bruno Vaz e Bruno Magalhães estreou no Mercadinho São José, mudou para um endereço em Laranjeiras (atualmente fechado) e, desde junho, funciona neste ponto do Flamengo. Da cozinha saem quitutes como o croquete de joelho de porco, servido com mostarda de abacaxi (R$ 25,00, seis unidades). Para acompanhar, as sugestões vão de cervejas em garrafa, como a Serramalte (R$ 13,50), a drinques assinados pelo bartender Marcos Néia. O frida leva tequila, licor de laranja Cointreau, xarope de romã, maracujá e gotas de pimenta Tabasco (R$ 25,00). Praia do Flamengo, 180 loja A, 3502-5386 (90 lugares). 11h30/0h (sex. e sáb. até 1h.). Aberto em 2019. Aqui tem iFood.

Café Lamas

Desde a condenação do antigo sobrado no Largo do Machado, em 1974, o estabelecimento centenário funciona na Rua Marquês de Abrantes. No amplo salão dos fundos podem-se desfrutar especialidades como o filé à oswaldo aranha (R$ 119,00, para duas pessoas), coberto por alho frito e guarnecido de arroz, batata frita em rodelas e farofa. Para abrir o apetite, há pastéis de camarão, carne, carne-seca, camarão com catupiry e queijo (R$ 5,50 cada um). A seção de bebes traz opções como chope Brahma claro ou escuro (R$ 7,50) e caipirinha de limão com cachaça Velho Barreiro (R$ 17,00). Rua Marquês de Abrantes, 18, Flamengo,2256-0799/0229 (230 lugares). 10h/2h (sex. e sáb. até 3h). Aberto em 1874.

Julieta Bar

No interior da Casa de Cultura Julieta de Serpa, o espaço comandado pelo bartender Daniel Milão aposta em uma carta com 42 coquetéis. De perfil marcante, o simply smoke (R$ 38,00) leva uísque Johnnie Walker Double Black, vermute infusionado com amora, hortelã ao molho defumado, licor de cereja Heering e Angostura. Para comer, há porções de camarão empanado com sorbet de limão-siciliano e chutney picante de manga (R$ 42,00) e de filé-mignon aperitivo com funghi e azeite de trufa, guarnecida de torradas (R$ 44,00). Praia do Flamengo, 340, Flamengo,2551-1278 (60 lugares). 18h/23h (sáb. até 23h30; fecha dom. e seg.). Aberto em 2012. Aqui tem iFood.

Continua após a publicidade

Tango

Quadros e pôsteres de dançarinos de tango decoram o local, cuja cozinha é comandada pela chef Cris Divano, ex-sócia do extinto Mani & Oca. Da seção de empanadas, a receita batizada com o nome da casa leva linguiça toscana, provolone e chimichurri (R$ 12,00). Entre as pizzas, a caminito é coberta de pesto de manjericão, creme de ricota e tomate (R$ 39,00 a individual; R$ 65,00 a grande). O sour lover (R$ 25,00), uma mistura de rum Bacardí Carta Oro, frutas vermelhas, sour mix e alecrim, figura na carta de bebidas. Rua Senador Vergueiro, 44, Flamengo,2225-5592 (150 lugares). 17h/0h (sex. até 1h; sáb. e dom. 12h/1h; seg. a partir de 18h). Aberto em 2014. Aqui tem iFood.

GÁVEA

Braseiro da Gávea

Concorrido, o endereço atrai fãs de pratos à base de carnes. Pedida tradicional no abre-alas, a linguiça toscana vem com molho à campanha (R$ 5,00 a unidade). A robusta picanha ao braseiro divide as atenções com cortes angus, entre os quais o bife de chorizo e o bife ancho. Qualquer uma dessas escolhas custa R$ 131,00, serve três pessoas e chega à mesa com arroz de brócolis, farofa de ovo com banana e batata portuguesa. Para beber, há chope Brahma (R$ 7,50) e drinques, como o gim-tônica (R$ 25,00), feito com o nacional Amázzoni. Praça Santos Dumont, 116, Gávea, ☎ 2239-7494 (100 lugares). 12h/1h (sex. e sáb. até 3h). Aberto em 1995. Aqui tem iFood.

Inverso Gávea

O deque de madeira do bar tem vista privilegiada para o Corcovado e o Cristo Redentor. Tornase especialmente concorrido nas tardes de fim de semana e nas noites de segunda e terça, quando os cavalos correm na pista do Jockey Club. Da cozinha saem receitas como a panelinha com tiras de filé-mignon e cebolas tostadas, servida com molho gorgonzola, focaccia e torrada (R$ 55,00), e o espaguete de camarão e palmito pupunha ao molho cremoso de limão-siciliano (R$ 68,00). Para beber, há gim-tônica com caju e manjericão (R$ 36,00). Praça Santos Dumont, 31 (Jockey Club Brasileiro), Gávea,3687-9448 (120 lugares). 17h/0h (qui. e sex. até 2h; sáb. 12h/2h; dom. 12h/23h; fecha qua.). Aberto em 2016. Aqui tem iFood.

IPANEMA

Arp

No térreo do Hotel Arpoador, o espaço à beira-mar tem cardápio assinado pela chef Roberta Sudbrack e drinques de Néli Pereira. Decorado com motivos náuticos, dispõe de um agradável deque, onde se provam receitas como a conservaria (R$ 34,00), uma porção com picles, peixe defumado, azeitona marinada, verduras cruas, coalhada seca e pão feito na casa. Vieiras grelhadas com manteiga queimada e orégano, acompanhadas de pão quente, azeite e flor de sal, saem a R$ 82,00. Na seção de bebidas, um dos drinques mescla uísque irlandês, infusão de jaca, limão e xarope de açúcar (R$ 26,00). Rua Francisco Otaviano, 177 (Hotel Arpoador), Ipanema,2529-1000 (50 lugares). 13h/16h e 18h/22h. Aberto em 2019.

Astor

O bar paulistano na orla de Ipanema tem varanda concorrida. Climatizado, o salão é decorado com espelhos, piso de ladrilhos e um extenso balcão de madeira. De lá saem o chope Brahma (R$ 9,30) e coquetéis como o pmf collins, que reúne gim Tanqueray, xarope de ata, limão-taiti, grapefruit e tônica (R$ 32,00). Na ala de tira-gostos, faz sucesso a porção de besteira à milanesa (R$ 45,00), com pão tostado, filé à milanesa e queijo derretido. O mix de petiscaria (R$ 35,00, oito unidades) vem com bolinhos de bacalhau e de arroz, croquete de carne e pastel. Avenida Vieira Souto, 110, Ipanema,2523-0085 (200 lugares). 18h/0h (qui. até 1h; sex. 13h/2h; sáb. 12h/2h; dom. 12h/22h). Aberto em 2010. Aqui tem iFood.

Baretto-Londra

O bar de hotel é uma homenagem do proprietário, Rogério Fasano, a Londres (Londra, em italiano), a sua cidade favorita. Acomodados em poltronas, os clientes podem bebericar drinques como o very fasano (R$ 44,00), reunião de cachaça Ypióca, cranberry, abacaxi e limão-siciliano, ou o carioca tonic (R$ 58,00), mistura de gim Tanqueray, caju, hortelã, limão e tônica. Para comer, o menu traz receitas como o carpaccio temperado com patê de azeitona e pinhole (R$ 72,00) e o raviolini recheado de queijo mussarela com molho de tomate e manjericão (R$ 66,00). Avenida Vieira Souto, 80 (Hotel Fasano), Ipanema,3202-4000 (100 lugares). 20h/4h (seg. a qua. 21h/2h; fecha dom.). Aberto em 2007.

Canastra Bar

Comandado por três franceses, o ponto está sempre movimentado, sobretudo às terças, quando serve ostras frescas de Santa Catarina (R$ 20,00, seis unidades). Contribuem para o sucesso da empreitada a enxuta carta de vinhos com preços módicos, na qual o tinto Malbec Vintage 2016, da gaúcha Don Guerino, sai a R$ 69,00. No terreno dos drinques, o que leva gim Amázzoni e espuma de frutos amazônicos, como cupuaçu, umbu ou jatobá, custa R$ 25,00. Entre as comidinhas, figura a porção de polvo desarticulado, com o molusco marinado em azeite e cebola (R$ 27,00). Rua Jangadeiros, 42, loja B, Ipanema,96932-9066 (40 lugares). 18h30/1h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2015. Aqui tem iFood.

Delirium Café

Filial do bar da badalada cervejaria belga Delirium, atração turística em Bruxelas, o endereço reúne mais de 350 rótulos. Trapista, a Chimay Tripel (R$ 34,90, 330 mililitros) é um dos hits locais. Das dez torneiras jorram variedades como o chope Delirium Tremens (R$ 22,00, 240 mililitros). Na ala de comidas, o baby beef traz alcatra com molho à base de cerveja escura e fritas (R$ 46,00). Com a mesma guarnição, o dc burger leva 240 gramas de carne angus, queijo, bacon, cebola caramelada, palha de alho-poró e maionese de pimenta-biquinho (R$ 39,00). Diariamente, entre 17h e 20h, há dose dupla de chope pilsen da fluminense Old School (R$ 12,00). Rua Barão da Torre, 183, Ipanema,2502-0029 (80 lugares). 17h/1h (sex. e sáb. até 3h). Aberto em 2009.

Haus Bistrô Pub

A programação musical passeia por ritmos que vão do jazz ao black e soul. Da cozinha saem preparos como o cheeseburger de fraldinha com queijo gouda, lascas de trufas negras e aïoli trufado no pão brioche (R$ 58,00, com fritas) e a alcachofra e espinafre gratinados com queijo gruyère, guarnecidos de torradas (R$ 24,00). Na seção de bebidas, fazem sucesso os drinques pomegranate gimlet (R$ 26,00), com gim Amázzoni, suco de limão, romã, alecrim e tônica, e o iced tequila moca (R$ 35,00), mix de tequila Patrón Xo Cafe, suco de limão e chocolate. Rua Visconde de Pirajá, 112-A, Ipanema,97035-5619 (80 lugares). 18h/1h (qui. até 2h; sex. e sáb. até 3h; fecha seg.). Aberto em 2019.

K B Izakaya

O típico botequim japonês ocupa o 2º andar de um casarão em Ipanema. No espaço são preparadas receitas como o katsu sando, sanduíche de porco à milanesa servido em pão de miga com repolho, maionese, mostarda karashi e picles (R$ 28,00). Da seleção de noodles, tem boa saída o lámen com caldo de frango, porco, ovo e algas (R$ 39,00). Entre as cervejas, o rótulo próprio, do estilo brown ale, tem adição de gengibre, raiz-forte e limão-siciliano (R$ 32,00, 600 mililitros). Nas noites de segunda, a partir das 18h, entra em cartaz um karaokê. Rua Maria Quitéria, 111, 2º andar, Ipanema,3502-4637 (38 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 22h). Aberto em 2018. Aqui tem iFood.

Marea

O quiosque com quase 300 metros quadrados é uma extensão do luxuoso Hotel Fasano. Da cozinha do chef Diego Ali saem sanduíches de piadina, pão típico italiano. A versão com salmão defumado, rúcula e queijo de minas frescal custa R$ 38,00. Há ainda opções como casquinha de siri (R$ 29,00, duas unidades) e tartare de salmão, abacate e tomate-cereja (R$ 48,00). Na seção de bebidas tem chope Session Citra, da Wäls (R$ 10,00). Nos fins de semana, entre 8h e 11h, o café da manhã dispõe de itens com sotaque brasileiro, como tapioca, granola e açaí. Avenida Vieira Souto, quiosques 3 e 4 (posto 8), Ipanema,99539-9834 (130 lugares). 8h/0h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 1h30). Aberto em 2018.

Nosso

Eleito o melhor gastrobar da cidade na edição passada de VEJA COMER & BEBER, o local é capitaneado pelo chef Bruno Katz e pelo bartender Anderson Santos. Das mãos do último saem criações como o amitis (R$ 29,00), mix de rum branco, morango, beterraba, especiarias, geleia e licor de laranja, bitter, ginger beer e bouquet garni. Clássico revisitado do menu, o polvo é confitado em baixa temperatura e acompanhado de arroz negro cremoso com demi-glace, sofrito de tomate, tempurá de kim-chi e aïoli de páprica picante (R$ 79,00). Rua Maria Quitéria, 91, Ipanema,99619-0099 (74 lugares). 19h/1h (sex. e sáb. até 2h; fecha dom. e seg.). Aberto em 2017. Aqui tem iFood.

Pato com Laranja

A chef Andréa Tinoco reeditou a marca de uma de suas primeiras empreitadas num arrojado gastrobar, tocado pelo filho, Pedro. Voltado ao salão e às mesas na calçada, o balcão em formato de “L” serve drinques como o moscow mule (R$ 25,00 a R$ 34,00). Com consultoria da especialista Isadora Fornari, a carta de cachaças tem coquetéis como o sparkling cana (R$ 25,00), reunião de cachaça Nossa Rainha, espumante e xarope de açúcar. Para matar a fome, uma opção é o risoto de pato com cogumelo e alho-poró (R$ 48,00). A cada quinze dias, sempre aos domingos, há DJ e outras ações entre 16h e 22h. Rua Visconde de Pirajá, 539, Ipanema,2540-8380 (100 lugares). 6h/1h (sex. e sáb. até 2h). Aberto em 2018. Aqui tem iFood.

Teva

Em hebraico, o nome significa “natureza”, um bom sinalizador da proposta vegana da casa. Releitura do prato nordestino, o baião de dois vai à mesa em forma de bolinho, com tofu defumado, maionese de lambão e couve frita (R$ 32,00, duas unidades). Outra sugestão traz couve-flor empanada e frita com molho apimentado, cebolinha, coentro e gergelim branco (R$ 36,00). A carta de bebidas relaciona o kombucha mule (R$ 32,00), mistura de cachaça, kombucha, gengibre, limão e espuma de gengibre, além de vinhos veganos, orgânicos e biodinâmicos. Avenida Henrique Dumont, 110, loja B, Ipanema,3253-1355 (40 lugares). 12h/16h e 18h/0h (sex. até 1h; sáb. 12h/1h; dom. 12h/22h, fecha seg.). Aberto em 2016. Aqui tem iFood.

JARDIM BOTÂNICO

Casa Camolese

Instalado no Jockey Club, o complexo tem restaurante, bar de coquetelaria, cafeteria, brewpub e palco de shows. Do balcão saem drinques como o foxtrote (R$ 25,00), com gim Beefeater, frutas vermelhas e cerveja Celeste (pale lager da casa). Produzida no endereço, a greta (R$ 18,00, 473 mililitros) é uma new england APA elaborada em parceria com o cervejeiro Leonardo Botto. Podem acompanhar as escolhas o tartare de atum com quinoa, banana-da-terra, avocado e espuma de gengibre (R$ 48,00) e o croquete de brie com maionese de açafrão (R$ 32,00, seis unidades). Rua Jardim Botânico, 983 (Jockey Club Brasileiro), Jardim Botânico,3514-8200 (114 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 23h). Aberto em 2017.

Do Horto

Um antigo casarão abriga a empreitada, com vista para o verde do Jardim Botânico. O charme e a atmosfera romântica já garantiram ao lugar, por duas vezes, o prêmio de melhor reduto para ir a dois, em VEJA COMER & BEBER. Atração local, o bolinho de arroz arbóreo com ervas e queijo parmesão é servido na companhia de molho à base de frutas (R$ 42,00, sete unidades). Na ala das bebidas, a caipirinha pode ser elaborada com cachaça Salinas ou Seleta (R$ 27,00). De quinta a sábado, a partir das 21h, há apresentações de MPB. Rua Pacheco Leão, 780, Jardim Botânico,3114-8439 (120 lugares). 12h/2h (fecha. seg.). Aberto em 2010.

La Carioca Cevicheria

Com duas unidades na Zona Sul, a casa aposta na culinária peruana. Carro-chefe, o ceviche aparece em quinze receitas, a exemplo do clássico, feito com peixe branco (R$ 31,50). Hit local, as sangrias estão disponíveis em jarra de 1 litro. A de espumante rosé leva frutas cítricas, maçã verde e carambola (R$ 82,00). Três cervejas próprias reforçam a carta. Nos estilos pilsen (R$ 28,00), weiss (R$ 29,00) e IPA (R$ 33,00), elas saem em garrafas de 600 mililitros. Às segundas e terças há harmonização desses rótulos com cinco pratos por R$ 95,00. Rua Maria Angélica, 113, loja A, Jardim Botânico, ☎ 2226-8821 (60 lugares). 12h/1h (seg. a partir de 18h30). Rua Garcia D’Ávila, 173, Ipanema,2522- 8184 (80 lugares). 12h/1h (seg. a partir de 18h30). Aberto em 2011. Aqui tem iFood.

Maguje

O espaço no Jockey Club tem uma disputada varanda, com vista para o hipódromo. No ambiente principal, chamam atenção a microcervejaria da Therezópolis, com capacidade para produzir até 8 000 litros da bebida, e o balcão, de onde saem preparos como o daiquiri beer (R$ 27,00). A seção de comida elenca sugestões como o carpaccio de polvo (R$ 48,00), servido com torradinhas crocantes, e o choripan (R$ 34,00), que traz a baguete com linguiça artesanal, vinagrete e chimichurri. Rua Jardim Botânico, 1003 (Jockey Club Brasileiro), Jardim Botânico,99895-2032 (600 lugares). 19h/1h (sáb. 12h/2h; dom. 12h/23h; fecha seg.). Aberto em 2018. Aqui tem iFood.

LAGOA

Badalado Lagoa Club

Com matriz na Freguesia, Zona Oeste, esta unidade da marca é a pioneira no novo modelo de quiosques à beira da Lagoa Rodrigo de Freitas. Dotada de lounge com ombrelones, tem drinques assinados pelo mixologista Alex Mesquita, caso do badalado sour (R$ 30,00), que leva vodca Absolut, calda de erva-mate, limão-taiti e água com gás. As cervejas Corona (R$ 14,50, 330 mililitros) e Quilmes (R$ 29,90, 970 mililitros) integram a lista de bebidas. Para comer, a porção com o nome da casa vem com batata, creme de cheddar e crispy de bacon (R$ 42,90). Avenida Epitácio Pessoa, sem número, Lagoa (altura do Parque do Cantagalo),99593-2428 (160 lugares). 17h/0h (sáb. e dom. 12h/1h; fecha seg. e ter.). Aberto em 2018. Aqui tem iFood.

Bar Lagoa

Com arquitetura art déco, balcão de mármore de Carrara e um painel que exibe caricaturas dos garçons, o tradicional endereço já ostentou o nome de Bar Berlim antes da II Guerra Mundial. Muito procurado pelo seu chope Brahma (R$ 9,50), sempre bem tirado, ainda tem na carta de bebidas destaques como a caipira de pinga do catito (R$ 21,00). Feita com cachaça orgânica de fabricação própria, limão e açúcar, ela foi batizada com o apelido do dono, o empresário Omar Peres. Em porção aperitivo, o salsichão, vermelho, branco ou misto, pode ser frito ou cozido (R$ 39,00). O croquete de carne (R$ 35,00, seis unidades) também é uma boa pedida para iniciar os trabalhos. Avenida Epitácio Pessoa, 1674, Lagoa,2523-1135 (210 lugares). 12h/0h30 (sex. e sáb. até 1h). Aberto em 1934. Aqui tem iFood.

LARANJEIRAS E COSME VELHO

Bar do Serafim

Muito frequentado pela vizinhança e trabalhadores dos arredores, o lugar dispõe de vitrines suspensas que exibem o acervo etílico. Hit da casa, a batida de maracujá (R$ 11,90) é servida em taça de vinho. Feita com Smirnoff, a caipivodca pode levar lima, limão ou abacaxi (R$ 16,90). Para quem prefere uma gelada, o chope local é o Brahma (R$ 6,00). No rol de petiscos há bolinho de bacalhau (R$ 4,90 a unidade), gurjão de peixe acompanhado de molho rosé (R$ 39,90 a porção) e capa de filé de alcatra desfiada com cebola, guarnecida de cesta de pães (R$ 45,90). Rua Alice, 24, loja A, Laranjeiras, ☎ 2225-2843 (44 lugares). 11h30/0h. Aberto em 1944.

Villa 25 Restobar

No hostel-butique Villa 25, o bar tem menu de sotaque andino, idealizado pelo chef peruano Marco Espinoza. Em um pátio ao ar livre do sobrado do século XIX, podem-se degustar petiscos como os arancini (R$ 39,00, seis unidades), bolinhos de arroz de costela bovina com molho de tomate apimentado. Um sanduíche da casa reúne, no pão de hambúrguer, frango crocante ao molho de limão e alho apimentado, guacamole, cebola, alface e tomate (R$ 25,00). Para beber, o adan y eva mescla tequila, leite de coco, suco de maracujá, xarope de maçã verde e pimenta Tabasco (R$ 28,00). Às terças, entre 18h30 e 21h30, tem happy hour com direito a dose dupla de caipivodca (R$ 19,00). Rua Gago Coutinho, 25, Laranjeiras,3596-2069 e 98861-3305 (80 lugares). 7h/23h (dom. até 22h). Aberto em 2017.

LEBLON

Azur

Premiado como “o melhor quiosque” na última edição de VEJA COMER & BEBER Rio, o espaço do chef Pedro de Artagão (à frente de casas como Irajá, Formidable Bistrot e Al Fresco) é inspirado na badalada Riviera Francesa, a Côte d’Azur. À beira-mar, peixes frescos são oferecidos na forma de crudo, em fatias regadas com molho cítrico (R$ 42,00). Outra sugestão de sucesso, a porção de polvo à vinagrete sai a R$ 71,00 (meia) ou R$ 118,00 (inteira). Na carta de bebidas, o dona yara mistura gim Amázzoni, tangerina, gengibre e tônica (R$ 32,00). Avenida Delfim Moreira, Posto 11, Leblon, sem telefone (150 lugares). 11h/22h (sex. a dom. 10h/23h). Aberto em 2017. Aqui tem iFood.

Bar Leblon

O ponto ocupado pelo antigo Cafeína abriga desde outubro de 2018 esta nova empreitada. De estilo retrô, impresso em diversos detalhes, como o design do cardápio e o piso preto e branco, típico de boteco, o local relaciona entre as bebidas o mojito praiano (R$ 29,00), mix de rum Bacardí Superior, licor de açaí, limão-taiti, folhas de hortelã, açúcar e club soda. Para quem prefere cerveja, há chope Brahma (R$ 8,80) e long neck de Stella Artois (R$ 12,00). No extenso menu, a porção de bolinhas de quatro queijos, com emmental, parmesão, provolone e queijo da Serra da Canastra, custa R$ 31,00 (doze unidades). Avenida Ataulfo de Paiva, 1321, Leblon,3596-3996 (80 lugares). 12h/2h (seg. a partir das 17h). Aberto em 2018.

Boteco Boa Praça

A primeira filial no Rio do badalado botequim paulista incorporou elementos cariocas na decoração, como o piso de pedras portuguesas, o teto forrado de cangas e uma réplica da Escadaria Selarón. Para começar, há coxinhas de batata-baroa recheadas de frango cremoso (R$ 29,90, seis unidades). Destaque do menu, o capítulo de parrilla tem cortes servidos como petisco ou prato, a exemplo da fraldinha com arroz de brócolis, farofa de ovos, batata frita e molho campanha (R$ 149,90, para três). Na lista de cervejas constam a Original (R$ 14,90) e a Wäls Belgian Witte (R$ 29,90, 600 mililitros). Rua Dias Ferreira, 12, Leblon (Praça Cazuza),3507-7000 (150 lugares). 15h/0h (sáb. e dom. 12h/1h). Aberto em 2019.

Bracarense

Administrado por Kadu e Carla Tomé, netos do fundador Arnaldo Tomé, o reduto já foi assunto no americano The New York Times. Contribuiu para o reconhecimento internacional o bem tirado chope Brahma (R$ 7,80 a tulipa). O balcão de vidro ostenta petiscos como o bolinho de aipim com camarão e catupiry (R$ 5,50 a unidade). Mais robusto, o sanduíche de peito de boi acebolado no pão francês custa R$ 15,00. A caipivodca de maracujá com lima, limão ou abacaxi pode ser preparada com Smirnoff (R$ 21,00) ou com Absolut (R$ 28,50). Rua José Linhares, 85, loja B, Leblon,2294-3549 (60 lugares). 9h/0h (sáb. a partir das 10h; dom. 10h/22h). Aberto em 1961.

Brewteco

Juntas, as três unidades somam 66 torneiras, a maior parte delas plugada em rótulos de cervejarias fluminenses. O chope da casa, produzido pela Penedon, está sempre lá, em versões como a Traçado, uma american IPA (R$ 12,00, 300 mililitros). Com o nome de buraco quente, o pão francês recheado de costela bovina desfiada e requeijão, coberto por mussarela gratinada, sai a R$ 29,00. Ele vem acompanhado de batata rústica e molho aïoli. Nas zonas Oeste e Norte há shows quinzenais de samba de raiz (domingo) e de blues (terça). Rua Dias Ferreira, 420, Leblon,3217-8280 (12 lugares). 10h/0h (qui. a sáb. até 1h; dom. a partir das 15h30); Avenida Maracanã, 782, Tijuca,3596-6270 (120 lugares). 17h30/0h (qui. e sex. até 2h; sáb. 15h30/2h; dom. 15h30/0h). Mais um endereço. Aberto em 2013. Aqui tem iFood.

Garoa Bar Lounge

Porto seguro da boa coquetelaria, a marca de Santiago de Compostela, na Espanha, previa inaugurar uma filial em Ipanema no mês de julho. Sua carta de drinques elenca opções como o finisterra, feito com brandy de Jerez, vermute seco, Licor 43 e bitter de laranja (R$ 32,00), e o melibéia (R$ 33,00), mescla de vodca, frutas vermelhas, limão-siciliano, licor Chambord e ginger ale. A enxuta lista de comes tem sugestões como o queijo brie ao forno com geleia de damasco (R$ 36,00) e o tartare de salmão (R$ 39,00). Rua Dias Ferreira, 50, Leblon,3591-7617 (60 lugares). 19h/1h (qui. até 2h; sex. e sáb. até 2h30; fecha dom. e seg.). Aberto em 2016.

Herr Pfeffer

Reduto de especialidades alemãs, a empreitada dispõe de carta com cerca de 100 rótulos de cerveja, além de oito torneiras. Na primeira categoria, há exemplares como a versão de trigo da Paulaner (R$ 29,90, 500 mililitros) e a Westmalle Tripel (R$ 29,90, 330 mililitros). Entre os chopes, duas sugestões frequentes são o da casa (R$ 9,00), um pilsen, e o red ale da Old School (R$ 12,00). Para beliscar, as opções vão de mix de linguiças servidas na companhia de molho curry (R$ 33,00) e a steak tartare com cesta de pães de centeio (R$ 44,00). Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon,2239-9673 (38 lugares). 12h/0h (qui. a sáb. até 2h). Aberto em 2002. Aqui tem iFood.

Iara Mar e Bar

Centrado em pescados, funciona no ponto ocupado anteriormente pelo Oscar, na badalada Dias Ferreira. A decoração inclui bananeiras, orquídeas, espelhos e peças de antiquário. Com passagens por restaurantes de Claude Troisgros e Felipe Bronze, o chef Thiago Trevizani comanda a cozinha. De lá saem receitas como o carpaccio de vieira (R$ 38,00) e o polvo chapeado com brócolis, batata ao murro e páprica (R$ 70,00). Na carta de drinques, tem boa saída o moscow mule (R$ 25,00), mistura de vodca, limão e espuma de cranberry com gengibre. Rua Dias Ferreira, 64, Leblon,97262-1985 (55 lugares). 19h/2h (fecha seg.). Aberto em 2019.

Jobi

Endereço concorrido para saideiras no Leblon, o boteco atrai uma clientela cativa que se espalha pela calçada. Na área externa, o chope Brahma é servido em copo de plástico (R$ 12,00, 400 mililitros), mas pode-se degustá-lo com colarinho cremoso na caldeireta (R$ 9,00). Para forrar o estômago, as empadas chegam nos sabores frango, camarão ou palmito (R$ 7,00 cada uma). Pelo mesmo preço é vendido o bolinho de bacalhau. O sanduíche de filé-mignon com queijo (R$ 32,00) figura entre os carros-chefe. Alternativa à carne bovina, o polvo ao vinagrete (R$ 100,00 a meia-porção; R$150,00 a inteira) também tem seus fãs. Avenida Ataulfo de Paiva, 1166, loja B, Leblon,2274-0547 (78 lugares). 11h/4h (sex. e sáb. até 6h). Aberto em 1956.

Micro Bar

O ambiente diminuto faz justiça ao nome: há mais lugares na calçada que dentro do bar. Coquetéis criativos marcam presença na carta, como o novato curau (R$ 27,90), elaborado com tiquira branca (leia-se destilado de mandioca), vodca, suco de milho-verde, aquafaba, vinagre de cebolinha, salsa e pimenta-cambuci. Da seção de comidinhas, a porção de dadinhos de tapioca e queijo de coalho é acompanhada de geleia de damasco com pimenta (R$ 18,90). No micro burger melvin (R$ 32,90), quatro unidades míni de hambúrguer de angus vão à mesa com cheddar e cebola caramelada. Avenida Ataulfo de Paiva, 1079, loja F, Leblon,99435-0307 (80 lugares). 18h/1h (sex. e sáb. até 2h; dom. até 0h; fecha seg.). Aberto em 2018. Aqui tem iFood.

Noi

Reduto da cervejaria homônima, de Niterói, o bar ostenta treze torneiras destinadas às variedades artesanais de produção própria. Quem gosta de versões mais leves pode experimentar a cítrica e refrescante Sicilia (R$ 15,00, 330 mililitros). Trata-se de uma witbier com notas de limão-siciliano e coentro. Os que preferem amargor têm à disposição a Amara (R$ 17,00, 200 mililitros), uma encorpada imperial IPA. Para beliscar, o porca miséria reúne enroladinho suíno com queijo provolone defumado e farinha de malte crocante (R$ 33,00, oito unidades). Rua Conde Bernadotte, 26, lojas I e J, Leblon,2259-4561 (60 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h30; fecha seg.). Aberto em 2015.

Pabu Izakaya (campeão de 2019 como melhor izakaya)

A presença dos botecos à moda japonesa na cidade começou a ser sentida com a inauguração deste ponto no Leblon, em 2017. Naquele mesmo ano, o Pabu ganhou o prêmio de revelação em COMER & BEBER. O conceito do “izakaya” — em português, “taverna” ou “lugar para tomar saquê” — é boa aposta para uma experiência diferente na noite carioca. Quem chega pode ocupar as mesas sob o toldo na entrada, os assentos colados à parede dentro do salão ou um dos lugares em volta do balcão em forma de U — o espaço mais atraente. Ali, a exploração do cardápio e dois dedos de prosa com o simpático garçom Lima garantem bom programa. A carta de bebes lista 24 sugestões de saquê, entre elas um rótulo da casa, importado, além de cervejas, da long neck da Kirin Ichiban (R$ 13,00) à marca própria Izakaya Ale (R$ 32,00, 600 mililitros). Na relação de drinques, o osaka negroni ( R$ 23,00) é feliz combinação de shochu, Campari, vermute, shoyu e um toque de gergelim torrado.

Opções no menu para comer também driblam o óbvio. O sashimi misto do chef (R$ 72,00, quinze peças gordas), por exemplo, exibe cinco variedades pouco comuns de peixe, como prejereba, buri e xarelete. Entre as pedidas em duplas, têm preparo requintado o lagostim com manteiga de katsuobushi (R$ 37,00) e o pargo com missô queimado (R$ 18,00) — ambas dicas de Lima. Clássico local, o tonkatsu (lombo de porco empanado em farinha panko com molho tonkatsu, maionese caseira e repolho; R$ 39,00) está entre os pratos favoritos do chef Luiz “Petit” Santos, um dos sócios da empreitada. Ele e os parceiros, a propósito, inauguraram em Ipanema, em 2018, outro negócio do gênero: o Ko Ba Izakaya. Rua Humberto de Campos, 827, loja G, Leblon, 3738-0416 (40 lugares). 12h/0h (ter. 12h/15h e 18h/0h; sex. e sáb. 12h/1h; dom. 13h/23h). Aberto em 2017.

Stuzzi (campeão de 2019 pelos melhores drinques)

Tira-gostos por aqui, tapas na Espanha, stuzzichini na Itália. A terceira opção inspirou a chef Paula Prandini na criação deste negócio com endereços no Leblon e em Copacabana. Em abril de 2019, a matriz, na Dias Ferreira, mudou para o outro lado da rua: ganhou ambiente pequeno e charmoso, enfeitado com a tela de uma sorridente Mona Lisa que segura um drinque, além do balcão vermelho, diante de cinco bancos altos. Ali, nas poucas mesas do salão e da varanda ou mesmo na calçada, a clientela prova a carta de drinques assinada por Lelo Forti, eleito o bartender do ano. Ele e Alex Miranda, seu parceiro no bem- sucedido projeto de coquetelaria Mixxing, associaram-se à chef em abril e deram novo fôlego ao Stuzzi. O primeiro comanda o balcão no Leblon e o segundo acompanha de perto os trabalhos na casa mais espaçosa, em Copacabana. Nos dois pontos, brilham criações de Forti, como o já afamado di angelo (R$ 32,00), reunião de gim, suco de limão, xarope de gengibre e soda de capim-limão, que ganha sabor a cada gole. Servido pelo mesmo preço, o original red steak leva gim, suco de beterraba, xarope de gengibre, sour mix e farofa de beterraba.

Tem muito mais: as opções incluem clássicos, como o negroni e o moscow mule (R$ 33,00 cada um), e invenções pensadas na hora, uma marca da dupla. “Já me pediram drinque com queijo, com cebola, com cenoura”, lembra Lelo Forti. Da cozinha chegam dezoito dicas para petiscar. Favorito da chef, o prato de antepastos (R$ 56,00) é uma festa: traz presunto de Parma, mortadela italiana, grana padano, burrata, tomate semidesidratado, focaccia e pão de linguiça. “Somos amigos, conheço o Lelo e o Alex há um bocado de tempo. Eles se tornaram sócios, vestiram a camisa. Estou muito satisfeita com esse encontro”, conta Paula Prandini. A freguesia também. Rua Dias Ferreira, 45, Leblon,99138-4663 (60 lugares). 19h/1h (qui. a sáb. até 2h; dom. 18h/0h; fecha seg.). Rua Aires Saldanha, 13, Copacabana,99138-4663 (90 lugares). 18h30/1h (qui. a sáb. até 2h; fecha dom.). Aberto em 2011. Aqui tem iFood.

Veloso

Point de azaração, o lugar, situado numa estratégica esquina, é procurado pela turma da praia durante o dia. Noite adentro, ele ganha ares de Baixo. No cardápio de petiscos, a porção de lula à dorée tem ótima saída (R$ 58,00). Outra pedida acertada é a coxinha de frango com catupiry (R$ 30,00, seis unidades). Para acompanhar, a lista de bebidas inclui chope Brahma (R$ 6,80 a tulipa). Rua Aristides Espínola, 44, Leblon,2274-9966 (120 lugares). 11h30/1h (sex. e sáb. até 2h). Aberto em 2008.

Venga!

Especializado em tapas espanholas, o gastrobar tem preparos como a salada de lula com ervilha fresca, cebola-roxa e aïoli de manga (R$ 36,00) e o huevo loco, reunião de creme de batata, ovo poché, linguiça e presunto cru (R$ 22,00). Outros dois endereços de personalidades distintas integram a rede. O Venga! Chiringuito, inspirado em quiosques espanhóis à beira-mar, investe em pescados e nas famosas paellas. No Jardim Botânico, o destaque do Venga! Taberna são os preparos na brasa. Rua Dias Ferreira, 113, loja B, Leblon,2512-9826 (34 lugares). 12h/0h (seg. a partir das 18h; sex. e sáb. até 1h30; fecha dom.). Mais três endereços. Aberto em 2009.

LEME

Mundeco

Em janeiro de 2019, o palco instalado no subsolo foi ampliado e rebaixado para receber shows e festas. No menu, as pizzas de massa fina seguem como carro-chefe, caso da puta madre (R$ 40,00, 30 centímetros), com peperone, catupiry, bacon e cogumelo-de-paris. O drinque de gim Vitória Régia infusionado em cardamomo, com suco de grapefruit, xarope de gengibre, tônica e alecrim (R$ 28,00), é o preferido do público. Nas torneiras, há sempre chope Heineken (R$ 9,00) e Orange Sunshine (R$ 11,00), blonde ale da Hocus Pocus. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 22, loja A, Copacabana,2051-1910 (70 lugares). 18h/1h30 (dom., ter. e qua. até 0h; fecha seg.). Aberto em 2017. Aqui tem iFood.

SÃO CONRADO

Gávea Beach Club & Fun

Com matriz na orla de São Conrado, a marca tem filiais na Praia da Barra e, desde o fim de 2018, no calçadão do Leme. Vem da Itália, país de origem dos sócios, o sotaque do cardápio, que elenca preparos como o carpaccio de polvo (R$ 45,00) e o espaguete nerano, feito na manteiga, com abobrinha frita, manjericão e parmesão (R$ 44,00). Para acompanhar, há gim-tônica com Bombay Sapphire (R$ 32,00) e jarra de clericot (R$ 77,00, 1 litro). Avenida Prefeito Mendes de Morais, quiosques QS 4 A e B, São Conrado,99437-5275 (70 lugares). 12h/1h (fecha seg.); Avenida Atlântica, QL 9 e 10, Leme,99322-1551 (160 lugares). 17h/1h (sex. a dom. a partir das 12h; fecha seg.). Mais um endereço. Aberto em 2012. Aqui tem iFood.

URCA

Bar Urca

Com vista para a Baía de Guanabara e para o Cristo Redentor, o lugar, eleito Patrimônio Cultural Carioca em 2012, completou oitenta anos em maio de 2019. No balcão, com extensão para a famosa mureta, do outro lado da rua, é possível pedir quitutes como a empada recheada de palmito, queijo, carne-seca ou frango (R$ 6,50 a unidade). Fazem sucesso por lá, também, os pastéis de camarão ou siri (R$ 5,00 cada um). As cervejas Serramalte, Brahma Extra e Original custam R$ 13,00 cada uma. Um salão no piso superior oferece serviço à la carte, com foco em pratos de frutos do mar. Rua Candido Gaffrée, 205, Urca,2295-8744 (70 lugares). 6h30/23h (sáb. a partir das 8h; dom. 8h/20h). Aberto em 1939. Aqui tem iFood.

Flutuante Rio

O estabelecimento, ancorado na Baía de Guanabara, é acessado por meio de um barco, que opera próximo à mureta da Urca. Cruzar os 200 metros até a plataforma custa R$ 10,00 por pessoa. Na carta de bebidas, a garrafa de champanhe Veuve Cliquot sai a R$ 450,00. Uma opção de gim-tônica que faz sucesso leva gim Beefeater, licor de açaí Cedilla e um toque de suco de limão (R$ 38,00). O cardápio de comidas dispõe de snacks a pratos principais. No rol de petiscos, os pastéis ganham recheios de brie com damasco, camarão ou costela bovina (R$ 38,00, quatro unidades). Avenida João Luiz Alves, sem número, Urca,99901-0236 (140 pessoas). 16h/23h (sáb. e dom. 13h/0h; fecha seg. e ter.). Aberto em 2018.

Continua após a publicidade
Publicidade