Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Uefa diz que dívidas dos clubes europeus aumentaram

Por AE-AP

Nyon – Os principais clubes do futebol europeu tiveram prejuízos de 1,6 bilhão de euros em 2010 e suas dívidas seguem aumentando, apesar da nova legislação que punirá as equipes que não estiverem com suas contas em dia, de acordo com informações divulgadas pela Uefa. Os relatórios financeiros de cerca de 650 clubes revelaram que 56% tiveram prejuízo no ano fiscal de 2010, e a dívida total era de 8,4 bilhões de euros.

O secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, disse que este relatório é um “último pedido de atenção” já que os clubes têm de atender às regras de fair-play financeiro da entidade desde julho de 2011. “Nós temos que parar essa tendência negativa e apostar no sucesso”, disse Infantino.

O estudo da Uefa mostrou que os prejuízos anuais combinados do clubes aumentaram 36%, ou cerca de 400 milhões de euros de acordo com números de 2009. Isso ocorreu apesar de um aumento de 6,6% na receita dos principais clubes europeus para 12,8 bilhões de euros.

Entretanto, a pesquisa da Uefa mostrou que os clubes mais ricos e bem-sucedidos são os mais propensos a gastar e ter mais prejuízo. De acordo com o relatório, 65% dos mais de 200 clubes que disputaram há dois anos a Liga dos Campeões e a Liga Europa gastam mais dinheiro do que a quantia que entra nos seus cofres.

Três de cada quatro equipes que tiveram um faturamento de mais de 50 milhões de euros por ano também tiveram prejuízo. “Os clubes geralmente gastam mais para obter uma vantagem competitiva”, disse Andrea Traverso, chefe do projeto do fair-play financeiro.

A Uefa disse que as equipes que gastarem mais dinheiro do que elas têm em uma período inicial de dois anos podem ser excluídas das suas competições na temporada 2014/2015. As regras do fair-play financeiro permitem que os clubes tenham prejuízo de até 5 milhões de euros no primeiro período de avaliação ou até 45 milhões de euros, caso o proprietário tenha feito pagamento das dívidas do time. A Uefa vai implementar regras mais duras nos anos seguintes e alertou que 13 clubes não cumpriram com suas regras financeiras em 2010, mas sem identificá-los.