Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ronaldinho Gaúcho: ‘Messi pegou muito café para mim’

Durante evento do Barcelona em SP, meia relembrou início de carreira do argentino. E exaltou passagem de Neymar pelo Camp Nou

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 22 fev 2018, 12h18 - Publicado em 11 ago 2017, 09h01

Ronaldinho Gaúcho deixou o Barcelona em 2008, mas nove anos depois segue vestindo a camisa 10 azul e grená. No papel de embaixador da equipe catalã, o meia de 37 anos participou de um evento em São Paulo na noite desta quinta-feira, relembrou momentos marcantes de sua passagem pela Espanha e fez a alegria dos fãs – muitos deles adolescentes, que não viram seu auge no Camp Nou, mas se divertem com seus vídeos de dribles no YouTube.

Ronaldinho falou sobre o amigo Lionel Messi, que sempre o tratou como um mestre, e contou que os brasileiros o auxiliaram nos primeiros anos como profissional. “Desde novo ele já se destacava, já ouvíamos falar dele desde a categoria de base. Quando ele subiu, eu, Deco e Sylvinho só tentamos ajudá-lo.” Ronaldinho, porém, confessou ter aplicado “trotes” no novato argentino, com quem atuou entre 2004 e 2008. “Ele pegou muito café para mim nessa época,” disse, exibindo seu famosíssimo sorriso.

Ronaldinho também comentou sobre a decisão de Neymar, que fez um caminho inverso ao seu – o gaúcho jogou no PSG de 2001 a 2003, antes de se consagrar no Barcelona. Para o veterano, o compatriota honrou a tradição dos brasileiros no Camp Nou e não deveria ser criticado por sua decisão.

“Ele é mais um dos nossos que passou por lá e deixou a porta aberta para outros brasileiros, esse é o nosso maior orgulho. Antes de mim passaram Ronaldo, Rivaldo, Romário, Evaristo (de Macedo). O Neymar deu seguimento a isso, fez a história dele muito bem feita e é nosso maior ídolo hoje”, afirmou Ronaldinho ao rapper Fábio Brazza, apresentador do evento em uma loja de roupas.

Ronaldinho ainda acompanhou um show de futebol freestyle e arriscou alguns poucos toques na bola, para delírio dos garotos que gritavam pelo ‘Bruxo”. Depois, assinou uma centena de camisetas do Barcelona e posou sorridente com os fãs do clube catalão. “Eu e o Barcelona nascemos um para o outro”, completou.

Ronaldinho não disputa uma partida como profissional desde setembro de 2015, quando deixou o Fluminense, mas também não se assume como aposentado. Ele vem viajando o mundo para compromissos publicitários e partidas festivas. Presente ao evento, seu irmão e empresário Assis comentou sobre a frase dita por Ronaldinho em El Salvador e que rodou o mundo – a de que aceitaria voltar a jogar, mas só se não fosse obrigado a treinar.

“Ele disse isso em tom de brincadeira… nós recebemos muitas propostas, de clubes do Brasil e do mundo, mas nesse momento não é algo que nos interesse.” Assis disse que a família Moreira vive muito feliz no momento e que a próxima viagem será para a China.

Continua após a publicidade
Publicidade