Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Provável indicado à Bola de Ouro, Neymar comemora reconhecimento

Possível indicado à Bola de Ouro, prêmio de melhor jogador do mundo atribuído anualmente pela Fifa, o atacante Neymar falou após o treino da manhã desta quarta-feira, no CT Rei Pelé, como recebeu a notícia publicada pelo jornal espanhol Mundo Deportivo. Feliz com o reconhecimento, a Joia comemorou o fato de ter sido lembrado entre os 50 melhores atletas de futebol do mundo no ano.

‘Estou muito surpreso e feliz com essa informação, se isso for verdade mesmo. Para mim, é uma alegria enorme figurar na lista dos 50 melhores do ano. Isso demonstra que tenho feito um trabalho muito bom neste ano, que eu espero dar continuidade, para que possamos atingir ainda os principais objetivos da equipe’, disse Neymar, fazendo referência a possibilidade de ganhar o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão.

Já sobre a Bola de Ouro, o camisa 11 do Peixe garantiu que a possível indicação lhe deixou satisfeito, mas ele não pensa que irá ganhar a premiação, que acontece em janeiro de 2012. Neymar destacou que nunca trabalhou com o objetivo de ser o melhor jogador do mundo.

‘Não almejo títulos pessoais. Nunca trabalhei para ser o melhor do mundo, mas sempre para ajudar a minha equipe da melhor maneira possível. Daí, se vem um reconhecimento como esse é positivo, pois se trata de algo que é uma consequência do trabalho. A concorrência é muito forte pelo prêmio. Mas se acontecer, Deus sabe o que está fazendo na minha vida’, comentou.

Indagado sobre quem acredita que será o vencedor da Bola de Ouro referente a 2011, Neymar apontou o meia argentino Lionel Messi, do Barcelona, da Espanha, como o favorito – o Barça pode ser o rival alvinegro numa possível decisão do Mundial. O atacante português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, também da Espanha, foi outro a ser lembrado pelo craque santista como um dos melhores do mundo na atualidade.

‘Sempre falei que o Messi é o melhor e depois vem o Cristiano Ronaldo. Eles estão acima de todos’, analisou Neymar, antes de negar que se considere o melhor depois desses dois jogadores. ‘Eu não. Tem o Xavi ainda, dentre outros. A concorrência é grande. É como eu disse: estar na lista dos 50 melhores é maravilhoso’, emendou.