Clique e assine com até 92% de desconto

Michael Phelps pede reforço nos testes antidoping

O nadador aproveitou Congresso sobre o tema nos EUA para defender mais consistência na detecção de casos

Por Da redação Atualizado em 10 mar 2017, 08h44 - Publicado em 1 mar 2017, 14h26

O multicampeão olímpico Michael Phelps marcou presença em um congresso em Washington, capital dos Estados Unidos, para falar dos padrões do sistema antidoping.  O nadador expressou sua preocupação com a temática, e pediu que o Comitê Olímpico Internacional (COI) destine mais verbas para a Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês).

“Creio que isso é algo que deveria acontecer hoje mesmo. Temos que encontrar uma maneira de resolver o problema do doping, não importa como. Se significa colocar mais dinheiro, colocamos mais dinheiro”, afirmou. Durante seu pronunciamento, Phelps comentou sobre os impactos dos exames antidoping em sua carreira, afirmando ter realizado mais de 13 testes antes de competir nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

  • Diretor da Agência Antidoping Norte-Americana (Usada), Travis Tygart disse que é preciso haver uma clara separação de poderes entre o COI e a AMA, com o objetivo de evitar conflitos de interesses. Tygart ainda afirmou que a decisão do COI de não banir completamente a Rússia após os escândalos de uso de substâncias é uma grande oportunidade para os reformistas conferirem força e autoridade às as organizações anti-doping.

    (Com Gazeta Press)

    Continua após a publicidade
    Publicidade