Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Glock não atinge 107% no Q3. Barrichello fica em 17 .

A disputa da primeira parcial do treino qualificatório para o GP da Índia poderá garantir o grid da prova deste domingo com um carro a menos dentre os 24 inscritos no Mundial de Fórmula 1. Isso porque o alemão Timo Glock teve problemas em sua Virgin durante a movimentação e não conseguiu um tempo menor que os 107% referentes ao primeiro colocado, Vitaly Petrov, muito provavelmente sendo eliminado da primeira corrida da história da F-1 na Índia.

Glock deu apenas três voltas no circuito de Greater Noida, conseguindo a marca de 1min32s222. O tempo é mais de 107% maior que a volta mais rápida da movimentação, obtida de forma até surrpeendente pelo russo Vitaly Petrov, da Renault, com 1min26s189. A única chance do piloto disputar a prova é a liberação do piloto alemão ser orquestrada por todas as equipes, de forma oficial – algo incomum e pouquíssimo esperado.

Michael Schumacher conquistou a vaga no Q2 na bacia das almas. Ele iniciou sua última volta segundos antes do estouro do cronômetro, estando na 18colocação – o que o eliminaria da segunda parte do treino. Ele ainda foi atrapalhado por um dos carros da Hispania em seu giro, mas conquistou o 11lugar e se salvou da eliminação.

O resultado de Schumi deixou Button em maus lençois. No entanto, o piloto inglês realizou uma volta até melhor que a do heptacampeão e passou para a terceira colocação. Assim, ele empurrou Rubens Barrichello para a 17colocação, dando um pequeno susto no experiente piloto brasileiro.

Foram, então, eliminados, pela ordem numérica: Kamui Kobayashi (Sauber, 18 ), Heikki Kovalainen (Lotus, 19 ), Jarno Trulli (20 , Lotus), Daniel Ricciardo (Hispania, 21 ), Narain Karthikeyan (Hispania, 22 ) e Jerome D’Ambrosio (Hispania, 23colocado).